Prefeitura de Caxias aceita participação de servidores em greve geral no dia 28 - Política - Pioneiro

Mirante25/04/2017 | 08h48Atualizada em 25/04/2017 | 09h17

Prefeitura de Caxias aceita participação de servidores em greve geral no dia 28

De um lado, o embate com os médicos; de outro, a afirmação de que é um direito a adesão contra reformas da Previdência e Trabalhista 

Em meio ao embate com os médicos grevistas do SUS, a prefeitura de Caxias do Sul entende que é um direito do funcionalismo participar da greve geral marcada para sexta-feira. Um comunicado da Secretaria Municipal de Recursos Humanos e Logística foi encaminhado na manhã de ontem aos servidores. A paralisação é contra as reformas da Previdência, Trabalhista e terceirização indiscriminada.

Leia mais
Iotti: enquanto isso, no gabinete do vice-prefeito de Caxias do Sul...
PMDB caxiense tem dois pré-candidatos
Falta de bom-senso em postagens nas redes sociais leva a processos


Não há como negar que o posicionamento chama a atenção. A titular da secretaria de RH, Vangelisa Lorandi, justifica que, por se tratar de uma movimentação de todos os sindicatos, a decisão do governo é de que seja democrática a escolha do servidor em participar. Segundo ela, Sindiserv, sindicatos do Comércio e dos Metalúrgicos pediram colaboração para que os servidores possam participar.

— A gente não quer tolher um direito da população de se manifestar, que inclui os servidores, mas estaremos com a prudência de não deixar com que os setores não funcionem — afirma a secretária.

Conforme Vangelisa, considerando que tenha adesão, é pedido que metade do setor esteja trabalhando. E lembra que os serviços essenciais, de saúde e educação, não podem parar. O que pode acontecer, diz, é o tempo de atendimento ser um pouco maior nos setores administrativos.

As horas deverão ser compensadas e o calendário escolar segue normalmente.

— As direções (das escolas) estão orientadas. Se ocorrer a adesão do corpo docente, terá que ser comunicada à comunidade escolar com antecedência e com a data de recuperação.

Em que pese o direito de as pessoas se manifestarem, a medida, lógico, é um agrado do prefeito Daniel Guerra (PRB) ao Sindiserv. Ter os servidores do seu lado é muito importante para um governante, ainda mais quando há descontentamento por parte dos médicos.  

Comunicado informa que será preciso compensar o horário nesta semana e garantir que 50% do setor não fique desassistido  Foto: . / Divulgação


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros