"Isso tende a passar", resume vice-prefeito sobre a crise no governo - Política - Pioneiro

Mirante07/04/2017 | 08h30Atualizada em 07/04/2017 | 08h30

"Isso tende a passar", resume vice-prefeito sobre a crise no governo

Fabris diz que não está atrelado à oposição e fala em pacificação

"Isso tende a passar", resume vice-prefeito sobre a crise no governo Porthus Junior/Agencia RBS
Fabris, o retorno: pose junto ao gabinete reconquistado na tarde desta quinta-feira Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Em seu retorno ao posto de vice-prefeito, Ricardo Fabris de Abreu (PRB) garante não estar atrelado à oposição. E justifica a aproximação dizendo que precisa se relacionar com alguém e, como não tem espaço na prefeitura, conversa com os vereadores, com a União das Associações de Bairros (UAB), com os órgãos.

— Vou fazer o que estiver ao meu alcance para pacificar essa situação. Agora, claro, a temperatura está alta, mas estamos no começo do mandato, isso tende a passar depois — resume, dando a entender que as feridas vão cicatrizar.

Fabris diz que, se depender dele, sua relação com o prefeito Daniel Guerra (PRB), vai ser a melhor possível. E se tiver que fazer alguma crítica, a primeira pessoa para quem vai falar é o prefeito.

— Se ele vai querer ouvir ou não, a decisão é dele.

Leia Mais: 
"Estou à disposição do prefeito", diz vice de Caxias do Sul em seu retorno à prefeitura
Aprovado pedido de informações sobre ato em apoio ao prefeito de Caxias do Sul
Houve uso da máquina pública na marcha em apoio ao prefeito de Caxias?


 Apesar do tom de paz e amor, ele admite que não tem esperança de conseguir espaço dentro do governo, motivo alegado para a renúncia.

— Eu não poderia, aqui dentro da prefeitura, me opor ostensivamente ao prefeito, porque não é este o meu papel. Meu papel é estar preparado no que for possível para auxiliar no desenvolvimento do município — define.

O vice afirma ter recebido manifestações formais de que deveria permanecer, o que o levou à "desrenúncia". Sobre críticas nas redes sociais, diz que há muito imaginário popular.

— As pessoas simplesmente escrevem, não debatem contigo, não discutem as razões que tu tem.

Líder alheio

A casa caindo e o líder do governo Chico Guerra (PRB) não fez qualquer menção na Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira. Falou sobre o projeto Mão Amiga. Tudo bem que a intenção seja não amplificar o barulho, mas não tem como simplesmente fazer de conta que nada está acontecendo.


 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros