As 10 ações dos 100 dias da gestão do prefeito de Caxias do Sul  - Política - Pioneiro

Governo Guerra10/04/2017 | 05h30Atualizada em 10/04/2017 | 05h30

As 10 ações dos 100 dias da gestão do prefeito de Caxias do Sul 

Prefeito Daniel Guerra (PRB) já cumpriu algumas promessas de campanha nessa período

1. SECRETARIADO
Merece destaque a ampla representação feminina no primeiro escalão. São 12 mulheres e o mesmo número de homens. Outra característica é a composição de uma equipe com perfil técnico. É uma estratégia de risco. Secretários sem a vivência na administração pública, acostumados ao ambiente privado, ainda terão o comprometimento público testado e podem desistir. O primeiro secretário da Saúde, Darcy Ribeiro Pinto Filho, já deixou o cargo.

Leia mais
Prefeito de Caxias do Sul completa 100 dias polêmicos
Os 10 temas polêmicos dos 100 dias da gestão do prefeito de Caxias do Sul

O que falam os líderes de bancada da Câmara sobre os 100 dias de governo do prefeito de Caxias do Sul
Presidentes de entidades avaliam os 100 dias do governo do prefeito de Caxias do Sul
Caxienses avaliam os 100 dias do prefeito de Caxias do Sul

2. TARIFA DA ÁGUA
No dia 3 de janeiro, Guerra revogou o reajuste de 8,11% na tarifa de água autorizado pelo ex-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT). Um novo decreto foi publicado no dia seguinte, com o índice de 6,45% a partir de março. O percentual maior foi derrubado por Guerra após reavaliação nos custos fixos do Samae. Conforme a assessoria de imprensa, o Samae concluiu que o índice inicialmente aplicado era maior do que o necessário.

3. REDUÇÃO DE CCs E DE VERBA DE REPRESENTAÇÃO
Guerra cumpriu com uma das promessas e mandou para a Câmara de Vereadores o projeto de lei que cortou a verba de representação de 50% que era acrescida ao salário básico dos CCs da administração direta e indireta e de autarquias e fundações. Além disso, o prefeito está cumprindo com a redução de CCs. Até o dia 31 de março, Guerra nomeou 113 CCs, número bem abaixo do limite que havia prometido, que é de 144 CCs.

4. ABERTURA DA UPA
A abertura da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Zona Norte, a principal promessa de campanha do prefeito Daniel Guerra, deve ficar para o segundo semestre. No final de março, os procuradores do município solicitaram à Justiça Federal um prazo de mais seis meses para a unidade começar a atender. As portas da UPA só devem abrir entre agosto e setembro. A UPA da Zona Norte mereceu a primeira visita oficial de Guerra, em seu primeiro dia de governo. O novo prefeito prometeu a abertura da UPA no menor prazo possível.

5. CONVERSÃO À DIREITA E LIBERAÇÃO DO SEGUNDO CORREDOR
Também promessa de campanha que conquistou a simpatia dos eleitores, Guerra liberou para veículos particulares a segunda pista de uso exclusivo para os ônibus do transporte coletivo nas ruas Sinimbu e Pinheiro Machado e algumas conversões à direita na primeira semana de governo. Não se houve mais reclamações sobre o trânsito no centro de Caxias.

6. TARIFA DO TRANSPORTE COLETIVO
Guerra manteve a tarifa do transporte coletivo em R$ 3,40 para 2017. A ação ganhou apoio popular e aumentou o prestígio de Guerra. No final do governo passado, os técnicos da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade apresentaram estudo que previa alta de 18%, fazendo com que a passagem chegasse a R$ 4,01. A Visate defendia um reajuste de 25%, ou R$ 4,25. A concessionária estuda entrar na Justiça contra a prefeitura.

7. FORÇA-TAREFA NA ESTAÇÃO
Dois dias após a morte de Guilherme Yuri Padilha, 19 anos, no dia 7 de janeiro, a prefeitura anunciou uma vigilância permanente na Estação Férrea durante a noite nos finais de semana. O objetivo da força-tarefa é coibir roubos, o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade e a compra e venda de drogas, além de evitar o uso de som alto no entorno do Largo e autuar motoristas que conduzem sob efeito de álcool.

8. CORTE DE VERBAS PARA FESTAS COMUNITÁRIAS
Guerra anunciou que nenhum evento será patrocinado pelo Executivo e que as prioridades do município são com gastos essenciais: saúde, educação e segurança. A prefeitura cortou recursos para o Carnaval, o Rodeio Campo dos Bugres e Festa da Uva. A Semana Farroupilha também não deverá contar com investimentos.

9. FEIRA DO LIVRO
Guerra cumpriu com a promessa e ouviu a população sobre o local da Feira do Livro de 2017. Uma enquete com a população, há duas semanas, apontou a preferência pelo retorno à Praça Dante Alighieri, após a última edição ter sido realizada na Praça das Feiras, junto à antiga Estação Férrea. A Feira do Livro deste ano será descentralizada. A Biblioteca Parque e a Casa da Cultura também vão abrigar diferentes atividades.

10. COMPRA DE VAGAS EM ESCOLAS
Na semana passada, a prefeitura anunciou o processo de compra de 1,3 mil vagas para alunos da Educação Infantil. O objetivo é resolver o déficit de 1.181 vagas para crianças de quatro a cinco anos, cuja responsabilidade é do município. As 119 restantes serão usadas para reduzir o déficit de 5 mil vagas necessárias para crianças de zero a três anos. A medida atende a um pedido do Ministério Público (MP) de dezembro de 2015.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comUPA de Caxias é a única esperança para desafogar Postão 24 horas https://t.co/wGk2kyKilT #pioneirohá 50 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comDevido à superlotação, Hospital Geral de Caxias fecha pronto-socorro https://t.co/jUsQtwaJF9 #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros