"Vai engolir o que está dizendo", insiste ex-prefeito de Caxias sobre declarações de Guerra - Política - Pioneiro

Mirante31/03/2017 | 09h07Atualizada em 31/03/2017 | 09h07

"Vai engolir o que está dizendo", insiste ex-prefeito de Caxias sobre declarações de Guerra

Alceu, que deve concorrer a deputado federal, demonstra que o confronto está longe de acabar 

"Vai engolir o que está dizendo", insiste ex-prefeito de Caxias sobre declarações de Guerra Juliana Bevilaqua/Agencia RBS
Alceu protocolou balanço orçamentário 2016 na Câmara e chamou a imprensa para retomar críticas  Foto: Juliana Bevilaqua / Agencia RBS

Fora do Centro Administrativo há três meses, mas ainda no foco de muitas manifestações que vêm do atual governo municipal — o que era esperado, considerando as divergências políticas —, o ex-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) esteve com a imprensa, na quinta-feira, data em que protocolou o balanço orçamentário 2016 na Câmara de Vereadores.

Leia mais
Ex-prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho apresenta balanço 2016
Novela desgastante entre prefeito e vice de Caxias do Sul precisa acabar
Procuradoria-Geral sustenta que vice-prefeito de Caxias do Sul está fora a partir do dia 1º de abril
Caxias do Sul ficará sem deputado estadual 
Onde a tesoura passou em cada secretaria municipal de Caxias do Sul


Alceu voltou à carga e reafirmou o discurso feito na transmissão do cargo para o prefeito Daniel Guerra (PRB), de que ninguém iria bater à porta da prefeitura no dia seguinte dizendo que tinha uma dívida líquida, certa e exigível a cobrar. Guerra havia dito que o pedetista lhe deixava um balaio de dívidas.– Na posse do prefeito, eu disse: "Vai engolir tudo isso que está dizendo. Nenhum credor vai bater na tua porta." Eu não disse isso? E o que aconteceu? Nenhum credor bateu — insistiu Alceu.

Diante da acusação de ter entregue a prefeitura quebrada, ele questiona como o prefeito vai a Brasília defender um empréstimo de R$ 100 milhões (33 milhões de dólares), para o asfaltamento do interior, referindo-se à viagem de Guerra nesta semana. Ou seja, se a prefeitura estivesse quebrada, não teria como contratar operação de crédito externo.

— Uma prefeitura quebrada não vai contratar 100 médicos. Uma prefeitura quebrada, já no início de seu governo, não vai contratar fonoaudióloga (em fevereiro, foi contratada para este cargo a primeira-dama Andrea Marchetto Guerra) e outros servidores. Não tem como. Uma prefeitura quebrada não vai construir uma sede nova para o Samae, orçada em R$ 20 milhões — fez questão de pontuar.

Faz sentido.

Já a administração justifica que deve-se aos ajustes financeiros efetuados desde 1º de janeiro.

O confronto está (bem) longe de terminar. 

Redes sociais

Alceu admite que deve concorrer a deputado federal, embora diga que ainda há uma longa estrada pela frente.

Ele está acionando na Justiça quem fez acusações em redes sociais.

— As pessoas ficam falando bobagem, mas estão respondendo na Justiça. O Marcos Abreu (presidente do PDT) foi o primeiro a me trazer um caso de um cara que disse que eu ganhei um apartamento da Visate. O outro disse que eu tenho lavagem de dinheiro com a Visate. O outro disse que eu enchi o bolso com a Visate. Vai provar lá na Justiça, então, porque está me chamando de corrupto, de ladrão. As pessoas perdem a consciência muitas vezes. (Com Juliana Bevilaqua)

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPolícia identifica dois suspeitos de participar de furto a delegacia na Serra https://t.co/ricQynZyc4 #pioneirohá 26 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comTerapia do sal chega a Caxias https://t.co/1aeMZ3itJV #pioneirohá 30 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros