Secretário de Saúde de Caxias defende gestão compartilhada para abertura da UPA Zona Norte - Política - Pioneiro

Mirante15/03/2017 | 09h20Atualizada em 15/03/2017 | 14h52

Secretário de Saúde de Caxias defende gestão compartilhada para abertura da UPA Zona Norte

Darcy Ribeiro Pinto Filho participou da audiência pública organizada pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, ontem à tarde

Secretário de Saúde de Caxias defende gestão compartilhada para abertura da UPA Zona Norte Marcelo Pedroso/Divulgação
Darcy Ribeiro Pinto Filho (de óculos) disse que seis empresas se candidataram e estão sendo analisadas pela PGM Foto: Marcelo Pedroso / Divulgação

O município caminha no rumo da ¿gestão compartilhada¿, como frisou o secretário da Saúde, Darcy Ribeiro Pinto Filho, para fazer funcionar a UPA da Zona Norte. A decisão foi reforçada pelo secretário e por uma equipe técnica da pasta na audiência pública (foto) organizada ontem pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, em uma exposição de cerca de 35 minutos.

Leia mais:
Dois nomes para presidir o PT de Caxias do Sul
Decreto reduz valor de diárias de prefeito e vice de Caxias do Sul
Evandro Schneider, do PTB, é eleito prefeito de São Vendelino

A preocupação da prefeitura é abrir a UPA dentro do prazo de 180 dias que havia sido estipulado pelo Ministério Público. Cerca de 40 dias já transcorreram.

O secretário Darcy enfatiza que ¿gestão compartilhada¿ não é terceirização, palavra bastante empregada na audiência pública.

– Gestão compartilhada não é entregar (o serviço) para que (uma empresa) execute. Nós estamos contratando empresa e recursos humanos por não ter condições de abrir a UPA a tempo. O aproveitamento de servidores (do quadro do município), na avaliação da secretaria, não é possível no momento. Os servidores concursados serão aproveitados nas UBSs e no Postão – detalha Darcy.

A modalidade para a escolha da empresa se dará segundo previsão legal do Legislativo que prevê contratação sem licitação por meio de chamamento público, com atendimento a termo de referência com especificações de qualificação.

– Seis empresas se candidataram e está sendo analisado pela PGM (Procuradoria Geral do Município) se atendem às formalidades. Depois, retorna para a secretaria para avaliação técnica.

A contratação prevê que a UPA da Zona Norte funcione com 250 pessoas, entre todos os funcionários, incluídos médicos enfermeiros, setores de nutrição, farmácia, copa, vigilância, entre outros. O custo mensal estipulado é de R$ 1,8 milhão.

– Mas este é um valor de referência, não negociado, com possibilidade de rebaixar. É a alternativa (a gestão compartilhada) necessária sob o ponto de vista técnico, mas não é imutável – encerra Darcy.

A Secretaria da Saúde ainda não tem previsão sobre o tempo de duração da gestão compartilhada.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCaxienses fazem bonito no início do Rally dos Sertões https://t.co/8ZN0Njwd6N #pioneirohá 9 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFarrapos vence e segue na briga pela liderança do Super 8 https://t.co/qZubLVnMdv #pioneirohá 9 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros