Harmonia é o desafio entre prefeito e vice, em Caxias - Política - Pioneiro

Mirante09/01/2017 | 08h30Atualizada em 09/01/2017 | 08h30

Harmonia é o desafio entre prefeito e vice, em Caxias

Ricardo Fabris quer ter poder de decisão e pode ser uma pedra no sapato de Daniel Guerra

Harmonia é o desafio entre prefeito e vice, em Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
Vice-prefeito (ao centro) vem deixando claro que não quer atribuições de mero substituto Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A chegada de 2017, naturalmente, veio recheada de fatos políticos em Caxias. A posse do prefeito Daniel Guerra (PRB) e a entrada da nova equipe proporcionam esses movimentos, mas também houve reações partidárias da agora oposição, escancarando as rachaduras que ajudaram a impedir a construção do quarto andar na prefeitura pelo grupo liderado pelo PDT/PMDB.

Já o vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (PRB) fez questão de deixar claro que não pretende ser mandado, não quer atribuições de mero substituto.

Enquanto Guerra anunciava as primeiras medidas — economia de 30% nas secretarias; corte da verba de representação dos CCs; redução do aumento da taxa da água e alterações no trânsito —, o vice buscava se valorizar, montando sua estrutura.

Leia Mais:
"Nossa coligação discutiu a cidade como se fosse uma quermesse", avalia presidente do PSB de Caxias
PTB anuncia desde já que partido terá candidatura própria na próxima eleição de 2020, em Caxias do Sul
"Não sou subordinado ao prefeito", diz vice de Caxias do Sul


Fabris quer ter poder de decisão e pode ser uma pedra no sapato de Guerra. A oposição agradece. A convivência entre o prefeito e o vice será um grande desafio.

Enquanto isso, do lado de fora do Centro Administrativo, foram colocadas no ventilador as divergências entre partidos da coligação de Edson Néspolo (PDT). Críticas à condução da campanha e cobranças à postura de siglas, em especial do PMDB, revelam que a propagada harmonia do período eleitoral era aparente.

O presidente do PTB, Flavio Cassina, e o presidente do PSB, Adriano Boff, não fizeram rodeios. Cassina disse que alguns partidos proporcionaram prejuízo à coligação, pois ficaram no vai ou não vai. Recado ao PMDB e PP. Boff classificou de ¿quermesse¿ a forma como a coligação discutiu a cidade, como se tivesse vergonha de estar na administração. 


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com3por4: Violonista Marcello Caminha se apresenta em Caxias https://t.co/B0PdRobIcW #pioneirohá 7 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com3por4: Belfast lança nova coleção em Carlos Barbosa https://t.co/da9rrwBOcf #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros