O Daniel Guerra que não é prefeito - Política - Pioneiro

Gente21/11/2016 | 07h03Atualizada em 21/11/2016 | 07h03

O Daniel Guerra que não é prefeito

Agricultor de 25 anos, morador de Cerro da Glória, na 2ª Légua, tem nome inteiro igual ao do prefeito eleito  

O Daniel Guerra que não é prefeito Porthus Junior/Agencia RBS
Daniel Guerra também estuda História e pretende ser professor  Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A vida de Daniel Antonio Guerra ganhou notoriedade nos últimos meses com a exposição do nome de seu homônimo prefeito eleito de Caxias do Sul. O agricultor e estudante de História tem o mesmo nome do futuro administrador da cidade a partir de 1º de janeiro de 2017, inclusive o prenome do meio. Ainda por cima, em ambos os casos, o "Antonio" não tem acento. Morador do Cerro da Glória, na 2ª Légua, o jovem de 25 anos diz que tem outras características semelhantes às de seu xará – começou a trabalhar ainda na adolescência e é bastante crítico.

– Ele votou contrário ao aumento dos salários dos vereadores. Foi um dos mais críticos e defendeu a posição a todo o custo. É o que mais se parece comigo. Eu também defendo as minhas ideias e convicções até a morte, se for preciso.

Com a morte do pai, Ivo, Daniel então com 14 anos, assumiu o trabalho nos parreirais da família, mas sem deixar os estudos. Hoje, o jovem mora com a mãe, Lurdes, 60 anos. O gosto pela história veio por influência de uma professora da Escola Municipal Caetano Costamilan, localizada na Linha Loreto, também na 2ª Légua. Ele conta que sempre se destacou na disciplina e gostava de ensinar os colegas. Agora na universidade, surgiu a vontade de dar aula e aprofundar a pesquisa sobre a imigração italiana – seu tema preferido. Porém, Daniel não pretende deixar a agricultura.

– Vou unir o útil ao agradável e lecionar meio turno. Pretendo seguir os passos da professora Loraine (Slomp Giron) e continuar a pesquisa sobre a formação de Caxias. Nós (moradores), da 2ª Légua, somos a região mais antiga de Caxias e tem pouco estudo sobre nossa área. Meu interesse (pelo curso) não foi pelo lado político, mas pelo interesse histórico.

Daniel também é uma das lideranças comunitárias da região e, atualmente, reivindica o asfaltamento de um trecho da estrada de chão entre a Estrada da Uva e a comunidade do Cerro da Glória. Apesar disso, diz que prefere não se envolver com a política porque ela está desacreditada.

– A gente conversa com qualquer pessoa da nossa região sobre política e eles viram a cara e vão trabalhar. Elas não aguentam mais.

Mesmo desiludido com a política, Daniel reconhece que os prefeitos Pepe Vargas (PT), José Ivo Sartori (PMDB) e Alceu Barbosa Velho (PDT) fizeram boas administrações. A principal preocupação dele é que a cidade continue tendo bons gestores.

– Eu sou daqui e sempre vou querer o melhor para as pessoas da minha comunidade e da minha cidade.
 
Conselhos para o prefeito eleito
 
Daniel tem na ponta da língua quais deverão ser as principais preocupações do prefeito eleito. Segundo ele, as áreas da segurança e educação devem ser as prioridades.

– A educação municipal está razoável, mas a educação estadual está péssima. Qualquer estudante da UCS diz que precisa de uma universidade pública em Caxias do Sul.

Segundo o agricultor, os moradores do interior têm duas preocupações: a remuneração do preço da uva e segurança. Daniel se define como simpatizante de Guerra e espera que ele cumpra com as promessas de campanha, como a liberação da terceira pista (segundo corredor de ônibus nas ruas Pinheiro Machado e Sinimbu) para veículos, que atenda as áreas mais necessitadas e dê atenção às demandas do interior.

– Espero que ele faça uma boa gestão. A atual priorizou a cidade, mas fora do centro urbano, deixou ao Deus dará. Espero que isso mude.

Daniel diz ainda que a campanha de seu xará despertou na população um sentimento de mudança. E afirma que a vitória de Guerra ocorreu porque a população não ¿aguentava o modelo de gestão de 12 anos¿.

O agricultor arrisca conselhos para o prefeito eleito, como não se aliar a pessoas que representam partidos políticos.

– Espero que ele consiga bons gestores para todas as secretarias e que escolha um bom time para comandar a prefeitura de Caxias do Sul. A máquina pública só funciona se tiver um bom time ao lado do prefeito. Espero que ele coloque bons gestores também nas subprefeituras.

CONFUSÕES E BRINCADEIRAS

Há mais de 10 anos
O agricultor Daniel conta que soube da coincidência dos nomes iguais através de uma irmã do prefeito eleito, há mais de 10 anos.

Apoio para a campanha
Na campanha eleitoral de 2012, surgiram as primeiras confusões envolvendo os nomes. Ele diz que chegou a receber ligações de pessoas que estavam oferecendo apoio para a campanha do então candidato a vereador.
– Não sei como conseguiram o meu telefone. Precisei convencer eles que eu não era o Daniel Guerra vereador.

Fazer outro e-mail
Os enganos não param por aí. O jovem conta que o sistema da UCS gerou o mesmo e-mail e depois precisou fazer a alteração. Daniel conta que enfrenta problemas quando solicita um documento.
– Eles demoram até acharem meus dados no sistema.

'Não te esquece da gente'
Segundo Daniel, as brincadeiras em torno do nome aumentaram e, após Guerra chegar no segundo turno, eram diárias.
– As pessoas diziam: "depois que tu entrares na prefeitura, não te esquece da gente", ou perguntavam por que eu estava estudando, se poderia conseguir um cargo público.

Prefeio eleito nota características em comum

O prefeito eleito Daniel Antonio Guerra (PRB) tranqüiliza o xará e afirma que as subprefeituras serão formadas por pessoas que conhecem as necessidades de cada região e que sabem o que e como fazer para atender às prioridades. Ele lembrou que seu ¿Projeto de Cidade¿ vai incentivar a permanência do jovem no campo que, por meio da capacitação, irá gerar mais desenvolvimento e qualidade de vida para a comunidade.

– Vamos oferecer orientação para a gestão das propriedades, estímulo ao empreendedorismo para unir as cadeias de produção e infraestrutura para a logística (estradas e serviços de telefonia e internet). Vamos trabalhar com seriedade e com o envolvimento de todos para garantir a força do nosso interior.

Guerra comentou sobre ter o mesmo nome do agricultor morador do Cerro da Glória e diz que, aparentemente, eles têm muito em comum.

– Não sei se o nome influencia, mas todas as pessoas que querem uma cidade realmente melhor para todos têm muito em comum comigo. O meu xará, pelo o que percebo, é assim como eu e boa parte da população caxiense: uma pessoa preocupada com o povo, com o bem-estar dos outros e em fazer sempre o bem, o justo e o certo.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFora de casa, Caxias Basquete bate o Guarani-VA e larga em vantagem na final do Estadual adulto https://t.co/9kJxRcYJWo #pioneirohá 3 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comConheça novos sons das bandas Não Alimente os Animais e Grandfúria, de Caxias https://t.co/sTFNG0YRvH #pioneirohá 33 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros