"Guerra não contrata amigos", diz prefeito eleito de Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Eleições 201601/11/2016 | 07h09Atualizada em 01/11/2016 | 16h07

"Guerra não contrata amigos", diz prefeito eleito de Caxias do Sul

Daniel Guerra (PRB) fez 148.501 votos e derrotou Edson Néspolo 

"Guerra não contrata amigos", diz prefeito eleito de Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Novo prefeito passou a segunda-feira concedendo entrevistas para imprensa de Caxais do Sul e da capital Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O discurso de Daniel Guerra (PRB) em seu primeiro dia como prefeito eleito não é muito diferente do discurso adotado durante a campanha. Nesta segunda-feira, continuou defendendo o corte de 50% dos cargos em comissão — primeiro projeto que será enviado à Câmara de Vereadores assim que assumir — e a composição de um secretariado técnico.

Leia também
Daniel Guerra afirma que vai liberar segunda pista de ônibus em 1º de janeiro
Vitória de Guerra derruba projeto do "quarto andar" na prefeitura de Caxias
As 10 razões para a vitória de Daniel Guerra, prefeito eleito de Caxias
Prefeito eleito de Caxias do Sul, Guerra planeja transição tranquila

No entanto, o tom de Guerra está mais diplomático. Embora queira propor ao prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) que ele já corte cargos em comissão ainda em seu governo, irá aguardar passar a ressaca eleitoral para entrar em contato. O início da transição ainda não tem data para começar. 

— Esse é um momento em que temos que respeitar as pessoas que não tiveram êxito em seu projeto. Temos pessoas, por trás delas, famílias, pessoas fragilizadas.

No dia seguinte à eleição, Guerra teve uma maratona de entrevistas, cumprimentou pessoas nas ruas, foi cumprimentado e tirou selfies. 

O novo prefeito não acredita que Alceu possa guardar mágoas por seu candidato, Edson Néspolo (PDT), ter perdido a eleição. Para o prefeito eleito, a rivalidade terminou no domingo, com o resultado da votação.

— Estamos falando de pessoas adultas. Tenho esperança que, passado o pleito, (haverá) a maturidade, a responsabilidade de poder entender que não somos inimigos. Ele é o prefeito que está até o final do ano e, como figura institucional, deve ser respeitado. Nunca pessoalizei nenhum momento.

Guerra ainda não tem nomes confirmados para compor o secretariado. O anúncio deve ficar para as vésperas da posse, podendo ser feito, inclusive, no dia 1º de janeiro. Quanto aos salários dos secretários, vice e dele próprio, não há indicativo de revisão. No entanto, quando questionado, sinalizou que pode devolver parte de seu subsídio, se necessário. 

— Não avaliei isso, mas tu pode ter certeza que, como sempre fiz, vou dar o exemplo por primeiro no que entender necessário. 

Confira os principais trechos da conversa com jornalistas do Pioneiro, na tarde desta segunda-feira: 

Transição
"Não vou esperar o dia primeiro de janeiro para tomar aquelas medidas que tomaríamos após a posse, que são medidas que dependem apenas da decisão, da boa vontade e da iniciativa do prefeito. No período já de transição, no primeiro diálogo que eu tiver com o prefeito Alceu, vou pedir que ele acolha de extinguir já 145 cargos de confiança, que ele extinga os penduricalhos dos CCs, que ele já faça cortes nos aluguéis. Eu vou me colocar à disposição para ajudá-lo a abrir a UPA Zona Norte. Para alguns profissionais, não há sequer edital para concurso."

Novo prefeito passou a segunda-feira concedendo entrevistas para imprensa de Caxais do Sul e da capital Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Oposição na Câmara
"A gente está na casa do povo, eu converso com os vereadores, mas respeito o espaço de cada um. Eu apresentei um projeto que é o Vereador da Melhor Idade. Dialoguei com todos os vereadores e só teve um que não quis assinar como colaborador, que foi o Rafael Bueno (PDT). Talvez eu até compreenda, talvez pela falta de experiência, de maturidade. Não tenho nenhum receio de ato de irresponsabilidade (dos vereadores de oposição). Não há dúvida que o povo de Caxias, que é altamente participativo, inteligente, não vai tolerar irresponsabilidades. O povo hoje toma a Câmara, toma a prefeitura e coloca no chute o político que for irresponsável. O povo não tem mais paciência para brincarem com coisa séria." 

Perfil dos secretários
"Precisa ser uma pessoa de liderança, precisa ter a capacidade de se colocar no lugar dos outros, precisa saber ouvir muito, precisa compreender amiúde e com detalhes o terreno onde ele está, precisa conhecer cada servidor, precisa ouvir cada servidor. É somado à técnica, à expertise. Nós temos servidores com mestrado e doutorado que estão jogados num canto, só porque nunca quiseram se filiar a partido nenhum. Pouco importa o partido político, tua opção religiosa, tua opção sexual. Agora, tem que ser ficha limpa, além disso, que a pessoa tenha muita vontade para trabalhar. Não tem glamour nenhum ser secretário. Todo secretário vai ter meta. Não bateu a meta no primeiro mês, vai ter um recado muito claro: tu tens mais 30 dias para mostrar a que veio."

Salários do vice e dos secretários
"Quando (o então prefeito José Ivo) Sartori me convidou para ser secretário municipal (do Turismo, em 2005), eu literalmente ganhava mais do que o dobro, muito mais que o dobro. Por que eu aceitei? Porque tem coisas que o dinheiro não paga. Se fosse pelo salário, eu estaria no Boston até hoje. Estaria hoje certamente como diretor do Bank Boston. É tão respeitado esse projeto de cidade, foi tão entendido, que tu vê hoje alguns nomes que, se aceitarem a sondagem, vão fazer a população se sentir muito feliz."

Leia mais
Os 12 erros que causaram a derrota de Néspolo, candidato apoiado por Sartori
Com eleição de Busato, em Canoas, Assis Melo voltará a ser deputado federal
Crise será maior dificuldade dos eleitos, diz Sartori após votar em Caxias
Marchezan é eleito o novo prefeito de Porto Alegre

Renato Nunes
"O vereador Renato Nunes (do PR, não reeleito para a próxima legislatura) tem uma história de trabalho. Nesse projeto de cidade, não foi ofertado nem um clips para nenhuma pessoa. Não há compromisso com nenhum pessoa. O vereador Renato Nunes colocou para a imprensa que está á disposição. Então, como todo e qualquer cidadão tem essa prerrogativa de se colocar à disposição, ele também terá avaliado o currículo, as questões profissionais, as conquistas, enfim, o perfil profissional. O prefeito Guerra não contrata amigos. Quero muito bem o vereador Renato Nunes, mas se ele vier a ser convidado, será tão somente pela questão das suas qualidades profissionais."

Papel do vice
"O vice tem papel importantíssimo como vice. Vice em nossa administração não será figura decorativa. Nosso vice terá papel importantíssimo em algumas funções que penso que serão necessárias, dentre as quais, será destinado a ele uma profunda análise pormenorizada de cada folha do processo do (bairro) 1º de Maio (invasão da área da Família Magnabosco)."

PRB e Igreja Universal
"É muito triste ver uma cidade que agoniza com tantos problemas e o candidato perder tempo e largar mentiras deslavadas e descabidas. Não há nenhuma relação do PRB com a Igreja Universal. O pior de tudo é que isso demonstra preconceito religioso. Não existe nada mais danoso para uma cidade do que a palavra preconceito. Eu tenho muito amigos evangélicos, aos quais eu sou imensamente grato, porque eles fazem um bem danado (com serviços sociais). Que feio se pautar por preconceito religioso. É crime. O estatuto do PRB é republicano. O presidente do PRB, Heron Fagundes, é católico. O vice (Guerra) é católico. A segunda vice-presidente é católica, o primeiro secretário é pastor, primeira tesoureira é católica."


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFórum de Caxias do Sul não funciona durante o Dia da Justiça https://t.co/pKXVPahbDF #pioneirohá 30 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAmistoso entre Grêmio e Flores da Cunha em 1986 https://t.co/Ki6vamPmJc #pioneirohá 30 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros