Professor Paulo Périco conquista uma vaga na Câmara de Vereadores - Política - Pioneiro

Eleições 201615/10/2016 | 08h00Atualizada em 15/10/2016 | 08h01

Professor Paulo Périco conquista uma vaga na Câmara de Vereadores

O peemedebista realizou sonho ao conquistar uma cadeira que também foi ocupada por seu pai

Professor Paulo Périco conquista uma vaga na Câmara de Vereadores Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Périco conquistou 2.288 votos e foi o terceiro mais votado do PMDB Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O sonho de igualar uma das realizações do pai chegou para Paulo Périco aos 55 anos. Com 2.288 votos é uma das novidades do PMDB na Câmara de Vereadores no próximo ano. Ele é o terceiro mais votado da sigla – que terá quatro parlamentares – e o 14º mais votado entre os 23 eleitos. Para isso, contou com um cabo eleitoral de peso – seu pai Dino, 87 anos.

– Ele distribuiu meu santinho em todas as lojas de São Pelegrino. A alegria dele foi incrível, e assumir uma cadeira que meu pai já ocupou é uma alegria muito grande. Quem sabe um dia eu possa estar ao lado dele na galeria de ex-presidentes.

O professor já havia concorrido a uma vaga no Legislativo em duas oportunidades. Em 1988, disputou pelo PDT e ficou como 1º suplente, mas não chegou a assumir. Três anos depois, filiou-se no PMDB por convite de Germano Rigotto.

Em 2004, concorreu pela segunda vez a uma cadeira no Legislativo atendendo a um pedido do então presidente do PMDB, Guerino Pisoni Neto, e do então candidato a prefeito, José Ivo Sartori, para preencher a nominata. Fez 1.925 votos e ficou como 5º suplente.

– Meu pai me incentivou. A eleição começou e eu não tinha número e não tinha grana. Eu levei 20 dias para montar minha campanha enquanto todos já estavam na rua.

No final de 2014, um novo convite de Sartori reaproximou Périco da política. Ele aceitou o convite para ser o titular da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE).

– Foi uma experiência maravilhosa, e acho que consegui fazer um bom trabalho. Até hoje foi o meu único cargo público.

A aproximação com o serviço público fez ressurgir o sonho de Périco ser vereador e ganhou o incentivo de Sartori.

– Ele (Sartori) disse que eu vivia um momento muito positivo pelo que estava fazendo na 4ª CRE.

Eleito para o mandato de 2017/2020, Périco quer retribuir com seu conhecimento com a Câmara e a comunidade.

– Sempre acreditei que o cargo (de vereador) é importante. É uma maneira de contribuir para a cidade. Me elegi vereador e pretendo dar o melhor de mim.
Segundo o peemedebista, a campanha no meio digital e em um período de 45 dias forçou uma mudança na forma de trabalhar.

– Não contratei ninguém. Não fiz bandeiras, adesivos e faixas. Minha campanha foi digital e com visitas a amigos, empresários, gente do futebol e alunos. Fiz 20 mil santinhos e a gráfica me entregou 30 mil. Sobraram 10 mil. Entreguei os 20 mil que eu tinha planejado. A minha campanha custou R$ 8 mil.

Périco pretende trabalhar com três bandeiras: a educação, a saúde, planejamento e a revisão do Plano Diretor.

– A educação deve ser prioridade para qualquer pessoa que tem um cargo público. A partir da educação e da saúde, a gente consegue ter uma formação das crianças a partir de uma qualidade de vida. Temos que encontrar soluções para o Plano Diretor que respeitem o meio ambiente, mas também ofereçam condições para que as empresas fiquem aqui e que venham novas para ofertar mais empregos.

Picado pelo magistério
Natural de Caxias do Sul, Paulo Périco é casado com a Maria Inez e pai de Franco, 24 e Gabriela, 17. Ele é filho do ex-vereador Dino Périco, 87, que foi vereador de 1976 a 1988. A mãe, Eliza Leda Viero Périco, morreu em 1991.

É formado em licenciatura curta em Estudos Sociais, licenciatura plena em História e bacharelado em Direito, todos pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Também possui pós-graduação em História da América Latina pela UCS, especialização em Ciência Política na Universidade de Pádova, na Itália, pós-graduação em Marketing pela FGV e mestrado em Administração e Negócios pela PUC-RS.

O peemedebista trabalhou no escritório de contabilidade do pai, vendeu balas na Bomboniere do Cinema Real e foi sócio de uma agência de Publicidade e Propaganda. Em 1984 começou a dar aula Mutirão. No ano seguinte, tornou-se sócio do pré-vestibular. De 1988 a 1999, foi professor na UCS. Também foi sócio fundador da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), onde permaneceu de 2000 a 2007. Em 2010, retornou à UCS.

– Advoguei por quatro meses e depois vi que o que me picou foi ser professor. Sempre trabalhei com os jovens, isso é uma coisa que me alegra muito – entusiasma-se Périco.

QUEM É

Trajetória
– Foi professor e proprietário do Mutirão e sócio da FSG.
– Coordenador da 4ª Coordenadoria Regional da Educação (4ª CRE) de 2015 a 2016.
– Concorreu a vereador em 1988 e 2004. Ficou como suplente e nunca assumiu.
– Vereador eleito com 2.288 votos.
 
Bandeiras
– Educação.
– Saúde.
– Planejamento.


 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros