O perfil de Pepe Vargas, candidato a prefeito de Caxias do Sul pelo PT - Política - Pioneiro

Eleições 201601/10/2016 | 05h13Atualizada em 01/10/2016 | 05h13

O perfil de Pepe Vargas, candidato a prefeito de Caxias do Sul pelo PT

Conheça um pouco sobre a vida do prefeiturável

O perfil de Pepe Vargas, candidato a prefeito de Caxias do Sul pelo PT Diogo Sallaberry/Agencia RBS
O candidato Pepe Vargas escolheu ser fotografado em frente à prefeitura Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

— Ele atua com paixão em tudo.

Assim Ana Corso define o marido, Gilberto Spier Vargas, 57 anos, o Pepe. Um apaixonado pela política, pela família, pelo trabalho. A admiração é a mesma dos tempos em que se conheceram, no início dos anos 1980, na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Foi o movimento estudantil e os ideais de justiça e igualdade que aproximaram os dois. Já são mais de 30 de anos de convivência, entre amizade, namoro e casamento, sempre envolvidos na militância social e partidária.

Leia mais
Candidatos respondem por que querem ser prefeito de Caxias do Sul
Tudo o que você precisa saber sobre as eleições de domingo
Confira o que abre e o que fecha neste domingo de eleições na Serra 

O perfil de liderança política que surgiu naquela época — e fez com que Ana se apaixonasse — tornou Pepe uma das personalidades mais importantes do PT de Caxias do Sul. Foi vereador, prefeito por duas vezes, deputado estadual e federal e chegou ao governo federal como ministro de três diferentes pastas. Embora o espírito de liderança tenha ficado evidente na universidade, ele já dava sinais na escola. Pepe foi representante de classe e entendia que precisava atuar na defesa dos colegas.

— Eu achava que tinha que defender a turma, não puxar o saco da direção — lembra.

Da longa trajetória política, a maior satisfação de Pepe foi ter implantado o Orçamento Participativo em Caxias, quando prefeito, entre 1997 e 2004. Tanto que quer retomar o processo se for eleito prefeito novamente, deixando-o mais moderno com o uso das redes sociais. Ter auxiliado a agricultura familiar enquanto ministro do Desenvolvimento Agrário também está entre os feitos que mais orgulham o petista.

De Nova Petrópolis a Caxias

Natural de Nova Petrópolis, Pepe veio para Caxias aos cinco anos. A irmã mais velha iria iniciar o ginásio (equivalente aos anos finais do Ensino Fundamental) e a família, então, decidiu se mudar para a cidade. O pai de Pepe nasceu em Vila Seca e a escolha por Caxias foi natural.

Pepe estudou nos colégios Emilio Meyer, Imigrante e Madre Imilda e, aos 15 anos, começou a trabalhar como auxiliar de escritório, função que exerceu até os 18. Prestou serviço militar e, quando terminou, passou a se dividir entre os estudos para o vestibular de Medicina e o trabalho com o pai na padaria da família.

Foi na UCS que conheceu Ana. Começaram a namorar em 13 de agosto de 1983 — a data ele lembra de cabeça e faz questão de contar. Casaram-se em 1989 e, no mesmo ano, tiveram a primeira filha, Isadora. Seis anos depois, nasceu a caçula, Gabriela.

A família, aliás, é prioridade nos momentos de folga de Pepe. Quando não tem compromissos políticos, gosta de ficar em casa com as meninas e a mulher. Ana conta que costuma cozinhar quando os quatro estão reunidos e é ¿bem elogiada¿ por Pepe. Pudim, aliás, é a sobremesa favorita do marido. Entre os programas preferidos deles está assistir a filmes. Pepe, que é juventudista, também gosta de assistir ao futebol na tevê.

Família, maior realização

Para as filhas, Pepe é um ídolo, destaca Ana. Com elas, fala sobre política, trabalho e vida. Livros são alguns dos assuntos que dominam as conversas. Zeloso, Pepe garante que não é ciumento. A preocupação do pai é que as filhas mantenham os valores de justiça social e igualdade.

— Desde muito pequena, eu percebia que a minha família era diferente. E eu tenho muito orgulho de ter nascido nela — diz Gabriela.

O petista, de cara séria por vezes, é, aliás, todo família. Tanto que, quando questionado sobre sua maior realização, não teve dúvida ao responder:– Ter casado com a Ana, a minha família.E se pela mulher ele é definido como um apaixonado, Pepe prefere se intitular um humanista:– Sou um sujeito que acredita na bondade das pessoas.

Trajetória de Pepe
Deputado federal em terceiro mandato, foi prefeito de Caxias por duas gestões seguidas entre 1997 e 2004. Foi vereador entre 1989 e 1992, deputado estadual eleito em 1993 e ministro do Desenvolvimento Agrário, das Relações Institucionais e dos Direitos Humanos no governo Dilma Rousseff.

Pepe revela
Música: MPB.
Livro: O Nome da Rosa, de Umberto Eco.
Comida: sopas.
Perfume: Fahrenheit ou Malbec.
Time de futebol: Juventude.
Religião: católica.
Um lugar em Caxias: Parque dos Macaquinhos.
Um lugar no mundo: Fernando de Noronha.
Mania: não tenho.
Superstição: nenhuma.
Qualidade: estudioso.
Defeito: às vezes, sou muito exigente (especialmente comigo mesmo).
Filme: Mediterrâneo.
Legalização do aborto: defendo métodos contraceptivos e a descriminalização da mulher.
Liberação (controlada) da maconha: a favor da descriminalização e tratamento para usuário.
Casamento homoafetivo: defendo direito à união civil.Um sonho: uma sociedade onde todos tenham as mesmas oportunidades.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude Futsal vai disputar a Liga Nacional de 2017 https://t.co/95xyGkxJGH #pioneirohá 10 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFicar apenas no aeroporto revela falta de sensibilidade de Michel Temer https://t.co/nc5yEaSGn3 #pioneirohá 10 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros