Mais votada no PT, vereadora Denise Pessôa é reeleita para o terceiro mandato em Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Eleições 201614/10/2016 | 06h04Atualizada em 14/10/2016 | 06h04

Mais votada no PT, vereadora Denise Pessôa é reeleita para o terceiro mandato em Caxias do Sul

Licitação do transporte coletivo e Plano Diretor estarão no radar da petista

Mais votada no PT, vereadora Denise Pessôa é reeleita para o terceiro mandato em Caxias do Sul Felipe Nyland/Agencia RBS
Denise obteve 3.312 votos no dia 2 de outubro, 581 a mais que em 2012  Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Não é novidade que o momento atual é delicado para o PT. O partido perdeu mais da metade das prefeituras que ocupava e ficou de fora do segundo turno em Caxias e outras importantes cidades brasileiras. Mesmo diante do cenário desfavorável, a vereadora Denise Pessôa foi reeleita para o terceiro mandato. Foi a mais votada do PT, inclusive, com aumento na votação: 3.312 votos — 581 a mais que em 2012. 

— A gente conseguiu trabalhar no mandato a questão de uma cidade para todos, independentemente da nacionalidade, raça, cor, gênero. Trabalhamos a questão dos imigrantes, das mulheres. Foi um trabalho que a gente fez de forma coletiva, em rede, que conecta várias causas. A gente tem bastante trabalho nas comunidades (com o gabinete itinerante), acho que isso também ajudou — entende Denise. 

Leia mais
Vereadores eleitos mostrados como trunfo por Edson Néspolo
Vereador Edson da Rosa aposta na experiência para conduzir o quarto mandato na Câmara de Caxias
Vereador reeleito em Caxias do Sul, Rafael Bueno surpreende no PDT
Governabilidade deve movimentar debate eleitoral em Caxias
Veja ideias dos prefeitos reeleitos de Bento, Farroupilha e Flores da Cunha

A defesa das minorias, aliás, é um das atitudes que mais orgulha a vereadora. Um dos momentos mais marcantes para ela nos últimos quatro anos foi quando mais de 300 ganeses chegaram a Caxias em 2014, durante a Copa do Mundo. A parlamentar, que já tinha ligação com senegaleses, abraçou de vez a causa dos imigrantes. 

— Era um caminhão de coisas para fazer e era um tema polêmico. Alguns diziam que era para mandar de volta, outros diziam que era para acolher. Fui julgada, mas sabia que estava ajudando, colaborando para resolver um problema que é mundial. Se o Brasil cresceu, foi muito pelo suor dos africanos. Então, é preciso devolver um pouco do que eles ajudaram a construir. A gente precisa ser solidário — defende. 

As bandeiras levantadas até aqui continuarão tendo cadeira cativa no mandato de Denise, mas elas dividirão espaço com duas importantes pautas que prometem tomar boa parte dos debates da próxima legislatura: a licitação do transporte coletivo urbano e a revisão do Plano Diretor. Na primeira, a vereadora defende a elaboração de um plano municipal de mobilidade e a criação de mecanismos que garantam a participação de outras empresas de transporte. 

No Plano Diretor, Denise, que é arquiteta e urbanista, que atuar fortemente. Para a vereadora, é preciso pensar em formas de baratear o custo da terra e garantir habitação de interesse social. 

— A gente tem que mudar a lógica de que a pessoa mais carente tem que morar lá atrás da cidade, lá escondida. E não dá para deixar o planejamento da cidade tão na conta do mercado. Existem vários instrumentos, como o Estudo de Impacto de Vizinhança. Tu vai colocar um shopping ou um condomínio aqui? Bom, qual o impacto que vai gerar? Tu vai ter que pagar um pouco para diminuir esse impacto. Vai ter que construir galeria de esgoto, escola. Tem que dividir o ônus — acrescenta. 

Repensar o PT 

Denise iniciou sua trajetória no movimento estudantil. Foi presidente do Diretório Acadêmico (DA) de Arquitetura da UCS em 2006 e integrou gestões do Diretório Central de Estudantes (DCE). Sua atuação a tornou uma forte liderança jovem dentro do PT. Apesar do espírito de obediência partidária, ela faz críticas à sigla. 

— A gente precisa se renovar, se atualizar, mudar, se reformular. A gente não pode fazer a mesma política de 30 anos atrás. O Brasil mudou. O que a gente quer agora? Qual a pauta que vamos trazer de novo? A gente percebeu nessa eleição que as pessoas querem tratar a cidade daqui pra frente. Optaram por caminhos novos, talvez. A gente precisa pensar o partido — acredita. 

Sobre disputar cargo na eleição de 2018, Denise diz que é uma discussão interna do PT. Mas garante que está disponível. Enquanto isso, pretende se dedicar ao Legislativo caxiense e aproveitar a mãe Benta, o pai Oscar, os irmãos Rodrigo e Márcia (gêmea de Denise) e o namorado Danilo. 

— Tenho poucos momentos de folga e, quando tenho, gosto mais de ficar em casa. Meu companheiro tem uma chácara e tem cachorros. A gente fica lá também. 

Denise obteve 3.312 votos no dia 2 de outubro, 581 a mais que em 2012  Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Trajetória
- Presidente do DA de Arquitetura da UCS em 2006.
- Diretora da Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura em 2006 e 2007.
- Vereadora eleita para o terceiro mandato consecutivo.
- Coordenadora adjunta do PT da Regional Serra. 

Bandeiras
- Defesa dos direitos humanos e das minorias (mulheres, imigrantes, etc).
- Revisão do Plano Diretor — garantir questões como habitação de interesse social, por exemplo.
- Mobilidade urbana.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros