PT vai à Justiça acusando uso da máquina pública em Caxias - Política - Pioneiro

Mirante20/09/2016 | 09h05Atualizada em 21/09/2016 | 15h42

PT vai à Justiça acusando uso da máquina pública em Caxias

Campanha eleitoral ganha novos contornos no confronto entre Pepe Vargas e Edson Néspolo

PT vai à Justiça acusando uso da máquina pública em Caxias Youtube/Reprodução
Foto: Youtube / Reprodução

A campanha eleitoral em Caxias do Sul começa a ganhar novos contornos. Até agora, a disputa vinha sendo basicamente no horário eleitoral gratuito e nos debates, com a troca de alfinetadas, porém, nesta segunda-feira a coordenação de campanha da candidatura de Pepe Vargas (PT) foi à Justiça Eleitoral acusando os candidatos Edson Néspolo (PDT) e Antônio Feldmann (PMDB) por uso da máquina pública em benefício de suas candidaturas.

A coordenação da campanha do PT encaminhou uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral. O uso da máquina pública, conforme os petistas, teria ocorrido na entrega do asfaltamento e ampliação da Rua Cristóforo Randon, no bairro Euzébio Beltrão de Queiroz, no dia 3.

Leia Mais: 
Urnas eletrônicas já recebem dados dos candidatos e eleitores de Caxias
Líderes políticos fortalecem campanhas a prefeito em Caxias do Sul
Confira as ideias dos leitores para o meio ambiente em Caxias do Sul
Quem é Paulo Freitas, candidato do PCdoB a vice-prefeito de Caxias


Isso porque, na inauguração, o prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) em seu discurso faz menção "ao nosso candidato", além de se referir aos adversários, embora sem citar nomes ou partido, dizendo que quando ele e José Ivo Sartori (PMDB) assumiram a Codeca, em 1º de janeiro de 2005, a companhia não tinha crédito nem para comprar um parafuso.

— Agora, eles posam de bom moço, dizendo que vão revolucionar Caxias, entregaram a Codeca falida, estão entregando este país falido, os fundos de pensões mais um escândalo... Agora não vamos falar desses que foram apeados do poder na marra, só de Caxias? O nosso candidato não tem problema nenhum, anda na rua. Eu sou citado sempre, o Sartori, com todas as dificuldades... – diz Alceu no discurso.

Outro motivo para a ação é o fato de o prefeito aparecer em programa do horário eleitoral gratuito do pedetista no mesmo local, fazendo o símbolo da campanha.

Defesa

O advogado da coligação Caxias para Todos, Sezer Cerbaro, disse que não foi notificado, por isso não conhece o conteúdo da ação.

Mesmo assim, afirmou que o prefeito pode falar o que quiser, desde que não peça voto. Cerbaro estava na inauguração e disse que a fala de Alceu não compromete.

— Não lembro de nada que ele tenha feito menção de pedir voto. 

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros