Ari Dallegrave se afasta da presidência do PMDB de Caxias do Sul  - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Mirante21/06/2016 | 16h41Atualizada em 21/06/2016 | 16h52

Ari Dallegrave se afasta da presidência do PMDB de Caxias do Sul 

Ele encaminhou pedido de licenciamento na manhã desta terça-feira. Quem assume é José Luiz Zechin 

Ari Dallegrave se afasta da presidência do PMDB de Caxias do Sul  Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Primeiro vice-presidente, José Luiz Zechin, assume as negociações eleitorais Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O advogado Ari Dallegrave se afastou da presidência do PMDB caxiense. Ele encaminhou na manhã desta terça-feira o pedido de licenciamento até 30 de novembro de 2016. Quem assume o cargo é o primeiro vice-presidente José Luiz Zechin.

O afastamento de Dallegrave se dá no dia seguinte à decisão da Executiva, que cancelou a pré-convenção aberta aos filiados e devolveu ao diretório a definição sobre o PMDB ter candidatura própria ou seguir na coligação governista, que tem como pré-candidato Edson Néspolo (PDT). O diretório se reúne no próximo dia 30.

Leia mais:
PMDB de Caxias desiste de pré-convenção e decide no dia 30 rumo na eleição
Reviravolta no PSDB de Caxias do Sul

— Fui pego de surpreso. O Ari colocou de uma forma definitiva, que não tinha como ele permanecer. Então, a gente tem que dar andamento às coisas. Já autorizei a convocação do diretório para o dia 30 — disse Zechin, contando que assinou às 11h20min o pedido de afastamento do presidente.

Conforme Zechin, Dallegrave alegou motivos de ordem pessoal. Foi tentado contato com o presidente licenciado, mas ele estava em um compromisso profissional e não atendeu às ligações telefônicas. Dallegrave é defensor da candidatura própria do PMDB.

Zechin, que agora passa a comandar as negociações eleitorais, admitiu que dentro da instância partidária sempre defendeu a coligação.

— Se com cabeça de chapa ou vice, nunca explicitei. É uma questão que os partidos tinham que resolver. De qualquer forma, entendo que os partidos, a atual coligação na prefeitura, têm que permanecer unidos, até para respaldar os 12 anos de gestão, oito anos de governo (José Ivo) Sartori e quatro anos do prefeito Alceu (Barbosa Velho). Entendo que esse projeto deva ter continuidade.

Porém, ele faz questão de ressaltar que não é a opinião de Zechin que conta e, sim, da maioria.

O vice-prefeito Antonio Feldmann e o deputado federal Mauro Pereira colocaram seus nomes para concorrer a prefeito pelo PMDB.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros