Todos os registros dos candidatos a prefeito de Caxias foram deferidos pela Justiça Eleitoral - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante20/10/2020 | 13h14Atualizada em 20/10/2020 | 13h14

Todos os registros dos candidatos a prefeito de Caxias foram deferidos pela Justiça Eleitoral

Alguns já adotam posicionamentos mais enfáticos no horário eleitoral ou redes sociais

Todos os registros dos candidatos a prefeito de Caxias foram deferidos pela Justiça Eleitoral Gustavo Tamagno Martins/Divulgação
Onze chapas concorrem para comandar Caxias do Sul Foto: Gustavo Tamagno Martins / Divulgação

As 11 chapas que disputam a prefeitura de Caxias tiveram os registros deferidos pela Justiça Eleitoral. Está tudo ok, ao contrário do que se vê, por exemplo, em Bento Gonçalves, que teve três pedidos de impugnação de um total de nove chapas.

Em Bento, a candidatura do delegado Álvaro Becker (DEM), um dos três que teve pedido de impugnação (o motivo foi o período de desincompatibilização), teve o registro deferido. Já Carlos Roberto Pozza consta como indeferido com recurso (problema de filiação ao partido pelo qual é candidato a prefeito, o PSC) e Moacir Camerini (PSB) como indeferido (inelegibilidade pela cassação do mandato de vereador).

Com todos habilitados pela Justiça Eleitoral em Caxias e com menos de um mês até o fim da campanha, os candidatos devem começar a ter uma postura mais enfática. É possível que busquem formas de mostrarem diferenciais entres os demais postulantes. 

Além dos candidatos que representam o ex-prefeito Daniel Guerra (Republicanos), Júlio Freitas e Chico Guerra, que têm um posicionamento conhecido contra os que aprovaram o impeachment, Marcelo Slaviero (Novo) já fez cobranças aos concorrentes, em especial sobre a licença dos mandatos eletivos e o uso do fundo eleitoral. 

No ataque

No final de semana, Slaviero acusou nas redes sociais o candidato Edson Néspolo (PDT) de copiar seu material. Trata-se de uma publicação de Néspolo na cor laranja (que é a cor do Novo) com a chamada "12 motivos" para votar nele. O Novo já usava 30 motivos. São referências aos números dos partidos.

Candidato a prefeito Marcelo Slaviero (Novo) acusa candidato Edson Néspolo (PDT) de cópia<!-- NICAID(14620137) -->
Campanha de Slaviero reagiu diante de publicação do adversário NéspoloFoto: Redes sociais / Reprodução

O Novo fez uma publicação, dizendo: "Quer copiar? Então copia devolvendo os R$ 400 mil do fundão", valor que consta no site do TSE como doação partidária para Néspolo.  Procurado via assessoria, a resposta de Néspolo foi: "Estamos fazendo nossa campanha de forma vibrante, ética, propositiva e transparente".

Nelson D’Arrigo (Patriota) passou a atacar no horário eleitoral, com a propaganda que diz: "candidato que só fala do passado, mesmo sabendo que isso não vai servir para o futuro; que foi  morar fora daqui e voltou só por interesse político; poste de político famoso; e que recolhe lixo em época de eleição". 

Renato Nunes (PL) tenta emplacar que é diferente, diz que há um grupo "amigos para sempre, juntos e misturados", mas foi aliado de José Ivo Sartori (MDB), de Daniel Guerra (Republicanos) e do PT.

Leia também
Candidato a vice-prefeito pela coligação Avança Caxias Vibrante se licencia do mandato de vereador
A cidade é de todos: o futuro prefeito de Caxias e o desafio de melhorar o transporte coletivo
"Precisamos trabalhar juntos", diz candidato a prefeito de Caxias do Sul na CIC

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros