Slaviero se empenha para enfraquecer adversário na disputa à prefeitura de Caxias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante30/10/2020 | 07h00Atualizada em 30/10/2020 | 07h00

Slaviero se empenha para enfraquecer adversário na disputa à prefeitura de Caxias

Candidato do Novo fez críticas à gestão de Pepe Vargas (PT) 

Slaviero se empenha para enfraquecer adversário na disputa à prefeitura de Caxias Taynara Cristiane dos Santos,Estúdio Scalco/Divulgação
Marcelo Slaviero é o candidato do Novo à prefeitura de Caxias Foto: Taynara Cristiane dos Santos,Estúdio Scalco / Divulgação

O candidato a prefeito pelo partido Novo, Marcelo Slaviero, aproveitou para bombardear o adversário Pepe Vargas (PT) na entrevista desta quinta-feira (29) à rádio Gaúcha Serra. Slaviero disse que a situação da Codeca fez com que Pepe não elegesse a sucessora (Marisa Formolo Dalla Vecchia, eleição de 2004). Ao criticar a gestão do petista na prefeitura, disse que "tirando a educação e a saúde, onde houve naquele momento uma transferência de recursos muito forte e pesada na municipalização da saúde e da educação, nas demais ele foi muito ruim".  

Leia mais
ÁUDIO: "Somos amigos do empreendedor", diz Slaviero, candidato do Novo a prefeito de Caxias

Como Pepe trabalha a propaganda eleitoral com índices de aprovação de seu governo, ficou evidente a intenção de enfraquecer a candidatura do adversário. A meta é evitar que o petista vá para o segundo turno, o que não é uma novidade.

Chamou atenção que ele usou a fala de outro oponente, Adiló Didomenico (PSDB), de que pegou a Codeca quebrada quando assumiu a companhia. Ficou no ar uma possível afinidade com o tucano.

Defensor da redução da máquina pública, ele já havia declarado quando teve seu nome confirmado como candidato, que em um eventual governo seu haveria discussão com a sociedade sobre a possibilidade de privatização. Nesta quinta-feira, Slaviero reafirmou e disse que o que se tem são "mentiras simpáticas" sobre as condições da companhia.  E contou que o chamam de "inimigo da Codeca".

Outro ponto possível de polêmica é o Fiesporte e o Financiarte. Pelo seu plano de governo, os recursos serão voltados para o contraturno.

– Não vai mais ter ninguém ganhando dinheiro do Financiarte para fazer CD, para fazer livro de colorir – disparou.

Leia também
Câmara de Caxias aprova repasse de R$ 800 mil para Festa da Uva
Adiló diz que não quis "rachar o bloco" em 2012 na disputa à prefeitura de Caxias
Edson Néspolo tem novo discurso sobre alianças partidárias na disputa eleitoral em Caxias
Candidato tenta se descolar de ações do governo que liderou na Câmara de Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros