Edson Néspolo tem novo discurso sobre alianças partidárias na disputa eleitoral em Caxias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante28/10/2020 | 09h29Atualizada em 28/10/2020 | 09h29

Edson Néspolo tem novo discurso sobre alianças partidárias na disputa eleitoral em Caxias

Ele disse que com menos partidos não haverá peso muito grande nas costas, em caso de vitória

Edson Néspolo tem novo discurso sobre alianças partidárias na disputa eleitoral em Caxias Antonio Chimia Lorenzett/Divulgação
Edson Néspolo conta com PDT, PP, PV e Rede Foto: Antonio Chimia Lorenzett / Divulgação

O candidato a prefeito de Caxias do Sul, Edson Néspolo (PDT), o segundo a ser entrevistado pela rádio Gaúcha Serra, disse, na terça-feira (27), que "é justo que cada partido ou coligação busque seu espaço". A afirmação foi pelo fato de os que estiveram juntos nos governos de José Ivo Sartori (MDB), de Alceu Barbosa Velho (PDT) e o apoiaram em 2016 agora estarem em campos opostos no primeiro turno.

Leia mais
ÁUDIO: "A tecnologia vai girar toda a roda", diz Edson Néspolo, candidato do PDT à prefeitura de Caxias do Sul 

É inevitável que paire no ar a dúvida se a divisão de candidaturas teria sido estudada como uma alternativa para tentar garantir que um deles vá para o segundo turno. Amplia-se o leque de opções de candidatos, sem que haja um conglomerado de partidos juntos, rejeitado pelo eleitor.

Se em 2016 Néspolo reuniu 21 partidos e nas eleições em que foi coordenador (de Sartori e Alceu) se empenhou para obter o maior número de adesões partidárias, agora tem quatro siglas e outro discurso.

– Essa questão nos dá também um horizonte de saber de quem vai ganhar a prefeitura, que ela não vai ter um peso muito grande nas suas costas – disse, admitindo ser uma referência à acomodação de cargos (CCs).

O tema CCs é desgastante para os políticos e passou a despertar mais atenção após o áudio de 2012, em que o então candidato Alceu oferecia um CC8. 

Néspolo, porém, admite a necessidade de ter uma certa segurança na Câmara para a governabilidade. Já o secretariado é defendido com "perfil empreendedor". 

O uso de verbas do fundo eleitoral provocou incômodo ao candidato.  Ele tentou se desvencilhar, dizendo que não foi ele que criou o fundão. 

Aceita o dinheiro público quem quer.

Leia também
A cidade é de todos: as sugestões de especialistas para o desenvolvimento econômico em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros