Férias de prefeito de Nova Pádua em período pré-eleitoral provocam mal-estar - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante03/07/2020 | 13h26Atualizada em 03/07/2020 | 14h47

Férias de prefeito de Nova Pádua em período pré-eleitoral provocam mal-estar

Ronaldo Boniatti antecipa que estão acumuladas e novos períodos serão tirados até dezembro 

Férias de prefeito de Nova Pádua em período pré-eleitoral provocam mal-estar Marco Favero/Agencia RBS
Ronaldo Boniatti justifica que tem férias acumuladas Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O prefeito de Nova Pádua, Ronaldo Boniatti (PSDB), está em férias por 10 dias desde quarta-feira (1º de julho), o que tem provocado polêmica na cidade. O vice-prefeito Gelson Sonda (PP) não pôde assumir porque é pré-candidato a prefeito e o presidente da Câmara de Vereadores, Danrlei Pilatti (PP), vai à reeleição. 

Quem está despachando administrativamente é o secretário da Administração e Fazenda, Pedro Quintanilha. A Lei Orgânica Municipal prevê que nessas situações o prefeito designe alguém do primeiro escalão para responder pela prefeitura. 

Os comentários são de que o prefeito se afastou porque sofreu derrota na Câmara na votação do projeto de suspensão do recolhimento das contribuições previdenciárias patronais devida ao regime próprio de previdência social. Boniatti nega. Ele diz que tem férias acumuladas e que se não tirar, perde o direito.

– Tirar em dezembro não será possível pelo fechamento das contas. Até dezembro, vão acontecer novamente – diz, antecipando que novos períodos curtos de férias serão tirados.

Ele ressalta a autorização pela Lei Orgânica para que indique alguém do primeiro escalão. O prefeito ressalta que está acompanhando tudo, apenas não pode assinar. Ainda de acordo com Boniatti, essa foi a solução que encontrou justamente para economizar para o poder público, pois o secretário permanece com o mesmo salário que recebe, enquanto que se o vice ou o presidente da Câmara assumissem, teriam que receber diferença salarial.

"De um dia para o outro"

O presidente da Câmara de Vereadores de Nova Pádua, Danrlei Pilatti (PP), diz que o prefeito convocou uma sessão extraordinária na quinta-feira passada para apreciação de um projeto de financiamento, utilizando recursos do  RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), e os vereadores votaram contra por 6x2. Logo em seguida, ele teve essa atitude, comunicou de um dia para o outro que estaria de férias.

– Em qualquer outra situação, que não fosse essa do período eleitoral, haveria assumido o Executivo com muita seriedade, da mesma forma que conduzo a Câmara.  Prontamente resolvemos, sem crise política. Só fiquei surpreso pela forma de comunicação, de um dia para o outro. Poderia ter avisado com antecedência – disse Pilatti.

Leia também
Naufraga o Bloco Social Trabalhista na Câmara de Vereadores de Caxias
Deputado e vereadora reagem à acusação do vice-prefeito de Caxias do Sul
"Necrófilos", acusa vice-prefeito de Caxias diante de manifestações sobre infectados e óbitos pela covid-19



oacute;bitos pela covid-19



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros