Cartazes da campanha "endireita Caxias e volta Guerra" aparecem colados em muros - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante03/06/2020 | 19h22Atualizada em 03/06/2020 | 19h32

Cartazes da campanha "endireita Caxias e volta Guerra" aparecem colados em muros

Presidente do partido do ex-prefeito diz que repudia o ato e classifica como "péssimo exemplo e vandalismo"

Cartazes da campanha "endireita Caxias e volta Guerra" aparecem colados em muros Juliana Bevilaqua/Agencia RBS
Foto: Juliana Bevilaqua / Agencia RBS

A campanha Endireita Caxias, que pede a volta do ex-prefeito Daniel Guerra (Republicanos), saiu das redes sociais e ganhou espaço em muros da cidade. O problema é que foi efetuada colagem de panfletos, que sinalizam protesto ao mandato tampão de Flavio Cassina (PTB) e Elói Frizzo (PSB) em claro tom de campanha eleitoral. O que não é exatamente um bom exemplo para quem defende "retorno" à administração. 

O registro foi feito na esquina das ruas Visconde de Pelotas com Tronca.

O presidente do Republicanos e ex-secretário municipal da Saúde, Júlio César Freitas da Rosa, diz que não concorda com a colagem de cartazes em muros e admite a crítica, inclusive classifica como péssimo exemplo e afirma que repudia.

Leia mais
"Endireita Caxias" é usado por apoiadores de Daniel Guerra

A campanha, que se iniciou nas redes sociais, conforme o presidente do partido de Daniel Guerra, tem o objetivo de mobilizar a sociedade e o Poder Judiciário sobre a  ação anulatória do processo de impeachment do ex-prefeito. Freitas nega que seja propaganda eleitoral antecipada.

Ele diz que foi um dos participantes do grupo espontâneo de pessoas que tiveram a iniciativa de criar a arte, divulgar nas redes sociais e fazer adesivos para carros com os dizeres "EndiretaCaxias"  – "#VoltaGuerra". E afirma que eles nada têm a ver com a colagem em muros.

– É um péssimo exemplo e um ato de vandalismo que repudiamos veementemente. Quem patrocinou a confecção destes cartazes e orquestrou a sua colocação não nos representa e não representa as pessoas de bem de Caxias do Sul. Seremos sempre contra quem pretende sujar, manchar e praticar atos de vandalismo contra a nossa cidade de Caxias do Sul – declarou o presidente do Republicanos.

Ele reforçou que não há participação e consentimento neste “lamentável e triste fato”. 

– Quem quer endireitar Caxias não pode sujar Caxias – definiu.

Leia também
Crochê é tema de debate na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Eleição pode ficar para 15 de novembro e indefinição emperra alianças políticas em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros