Republicanos de Caxias afasta vereador do cargo de segundo vice-presidente do partido - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante13/01/2020 | 18h10Atualizada em 13/01/2020 | 18h37

Republicanos de Caxias afasta vereador do cargo de segundo vice-presidente do partido

Fiuza não sabia da decisão que consta no TSE com data de 5 de dezembro de 2019

Republicanos de Caxias afasta vereador do cargo de segundo vice-presidente do partido Pedro Rosano/Divulgação
Vereador Elisandro Fiuza analisa possível saída do Republicanos Foto: Pedro Rosano / Divulgação

O vereador Elisandro Fiuza foi afastado do cargo de segundo vice-presidente da comissão provisória do Republicanos em Caxias do Sul. A informação consta no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com a data de 5 de dezembro de 2019. Quem passou a exercer o cargo foi o ex-secretário municipal da Cultura, Joelmir da Silva Neto. Fiuza, que aparece como inativo, não sabia do afastamento. Ele tomou conhecimento pelo Mirante e diz que se sente constrangido.

— Foi uma grande surpresa receber essa infelicidade de notícia, sem ser consultado — disse o vereador.

Além dele nem saber da decisão, chama atenção que o fato ocorreu antes da votação do impeachment de Daniel Guerra (Republicanos), em 22 de dezembro.

Fiuza foi contrário ao impeachment e também votou contra a chapa integrada por Flavio Cassina (PTB) e Elói Frizzo (PSB) para prefeito e vice. Porém, na Câmara ele tinha alguns posicionamentos contrários ao Governo Guerra. O vereador disse que sua posição contra a cassação seria a mesma, ainda que soubesse de seu afastamento do cargo.

Ele afirmou que não houve divergência nenhuma com o ex-prefeito.

— Quando eleito, nós temos nosso perfil e nossa ideologia. É uma questão de interpretação, nosso governo fez muitas coisa positivas e, em outras, divergíamos.

Saída do partido

Sobre permanecer ou não no partido, Fiuza disse:

— Vamos ver os próximos capítulos. Até o fim de janeiro, início de fevereiro, devemos ter uma posição.

Ele pode deixar a sigla na janela partidária, seis meses antes da eleição, sem perder o mandato por infidelidade partidária.

"Ajustes internos"

O presidente do Republicanos, Júlio César Freitas da Rosa, diz que a retirada de Fiuza foram ajustes internos. Ele nega mal-estar com o vereador.

— O vereador Fiuza juntamente com os vereadores Chico Guerra e Tibiriçá (Maineri) são nossos representantes dentro da Câmara de Vereadores e têm a missão importantíssima de defender a população caxiense da usurpação cometida pelos inimigos da democracia — declarou.

Leia também
Vítima de infarto, vereador de Bento Gonçalves morre em Capão da Canoa
Ex-primeira-dama de Caxias do Sul pede demissão da Câmara de Vereadores
"Um golpe nos 148 mil votos", diz presidente estadual do Republicanos sobre impeachment de Daniel Guerra

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros