PDT de Caxias anuncia que fará "oposição a algumas coisas" no Governo Cassina - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

MIrante23/01/2020 | 20h50Atualizada em 23/01/2020 | 20h54

PDT de Caxias anuncia que fará "oposição a algumas coisas" no Governo Cassina

"O partido, oficialmente, não foi chamado para conversar", diz o presidente Maurício Flores

PDT de Caxias anuncia que fará "oposição a algumas coisas" no Governo Cassina Lucas Amorelli/Agencia RBS
Flavio Cassina (PTB) e Ricardo Daneluz (PDT) comandam os poderes Executivo e Legislativo Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O PDT de Caxias do Sul não vai participar do governo de Flavio Cassina (PTB) e Elói Frizzo (PSB). E ainda diz que "será oposição a algumas coisas". O posicionamento foi anunciado pelo presidente Maurício Flores. É mais um sinal de que as relações entre alguns  aliados na cassação de Daniel Guerra (Republicanos) não vão bem. Some-se a isso as pretensões eleitorais para outubro.

Todos os vereadores do PDT votaram favoráveis ao impeachment do então prefeito, tendo Rafael Bueno como um dos principais opositores ao Governo Guerra desde o início do mandato. Eles também votaram em peso pela eleição da chapa Cassina/Frizzo para a prefeitura.  

— Não fomos convidados, não há indicações de filiados feitas pelo partido e nem por vereadores (para o governo). O partido, oficialmente, não foi chamado para conversar. Não somos contra o governo, mas contras algumas ações do governo. Vamos aprovar o que é bom para a cidade — definiu o presidente do PDT.

Ele acredita que essa será a postura dos vereadores da sigla, ressaltando que Rafael já está indo pela mesma linha e que os outros vereadores também devem ir. O PDT detém a presidência da Câmara de Vereadores com Ricardo Daneluz.

Maurício lista algumas situações que o partido é contra: a possível prorrogação por seis meses do contrato da concessão do transporte coletivo urbano com a Visate; a possibilidade de que a tarifa da passagem vá a R$ 4,70, defendendo que seja menor; e o governo não ter se manifestado sobre a municipalização da UPA Central (antigo Postão), o que entende que deveria ter ocorrido logo após o impeachment. 

Ele diz ainda que boa parte da máquina pública está beneficiando um pré-candidato a prefeito "que um dia faz um vídeo pedindo limpeza em área e no outro é atendido". A alfinetada é direta a Adiló Didomenico, do PTB de Cassina.

::  Em sua página no Facebook "Um Cara Caxias", Adiló compartilhou matéria da prefeitura na segunda-feira (20): "Força-tarefa retira mais de 100 toneladas de lixo na área do entorno do Aeroporto". E escreveu: "A nossa solicitação encaminhada na sexta (17) já foi executada. Parabéns para as Secretarias de Segurança e de Trânsito! E principalmente à Codeca pelo trabalho desempenhado, deixando a nossa cidade mais limpa". A limpeza foi realizada no sábado (18), uma "dobradinha" entre prefeitura e vereador.

:: O conselheiro de Administração da Codeca, Valter Augusto Webber, é filiado ao PDT. Ele é ex-presidente da companhia. Maurício Flores diz que não foi indicação do partido ou dos vereadores.

Leia também
Período de permanência de vereador licenciado como secretário municipal, em Caxias, provoca questionamentos
Mais nove nomes no 1º escalão do novo prefeito de Caxias do Sul
Vereador de Caxias reclama de cobranças ao Governo Cassina e fala em "amenizar"
Ex-procuradora-geral do município será assessora na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros