Encontro do prefeito e vice de Caxias com Sindiserv tem promessa de "portas abertas"  - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante18/01/2020 | 09h00

Encontro do prefeito e vice de Caxias com Sindiserv tem promessa de "portas abertas" 

Após relações tumultuados com Governo Guerra, sindicato definiu reunião como produtiva e cordial

Encontro do prefeito e vice de Caxias com Sindiserv tem promessa de "portas abertas"  Eloisa Cardozo/Divulgação
Foto: Eloisa Cardozo / Divulgação

O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (SindiServ) levou suas demandas ao prefeito Flavio Cassina (PTB) e ao vice, Elói Frizzo (PSB), em reunião nesta sexta-feira (17). A relação com os servidores é um aspecto importante em qualquer governo. 

O primeiro contato oficial revela um clima amigável entre sindicato e governo. O Sindiserv falou em "produtivo",  "cordialidade" e ressaltou o "aperto de mãos".

Foram vários embates envolvendo o Sindiserv e a administração de Daniel Guerra (Republicanos), a exemplo da gestão compartilhada do Postão 24 Horas (agora UPA Central), a ocupação da antiga sede da entidade pela Corregedoria-Geral do Município, a tentativa frustrada de guardas municipais de apresentar reivindicações da categoria e a consequente abertura de sindicâncias pela Secretaria da Segurança. 

O sindicato fez questão de destacar que Cassina repetiu a frase dita quando assumiu a presidência do Legislativo, em 2019: 

— Comigo a porta não tem tramela. Podem chegar. 

Frizzo também prometeu portas abertas do seu gabinete e do prefeito aos servidores.

Aliás, "portas abertas" foi o tema de uma campanha do sindicato, em outubro último, sobre as péssimas relações com o Governo Guerra e o atendimento à saúde.

O Sindiserv, representado pela presidente, Silvana Piroli, os diretores Eden Pires, Marcelo dos Santos, Rodrigo Varreira, Valderês Leite e integrantes da Comissão de Negociação Salarial, esteve reunido com o prefeito, Flávio Cassina, o vice-prefeito, Edio Elói Frizzo, a secretária de Finanças, Grégora dos Passos, e a secretária de Recursos Humanos e Logística, Valeria Wormann.
Elói Frizzo e Silvana PiroliFoto: Eloisa Cardozo / Divulgação

Nova reunião foi agendada para fevereiro. Para a presidente Silvana Piroli (PT), "conseguimos evoluir à medida que pudemos conversar". 

— Quando a prefeitura escuta a experiência dos servidores, o trabalho flui melhor e, quem ganha, é a comunidade — disse.

De acordo com o sindicato, a última conversa com o prefeito (no caso, Daniel Guerra) foi há mais de dois anos. 

Vale lembrar que no início de gestão geralmente a situação é de harmonia. E ainda: neste ano tem eleição municipal. 

Demandas

As necessidades do Sindiserv encaminhadas são: aumento das licenças-prêmio compensadas, o fim das terceirizações, a falta de materiais e insumos, a necessidade de um mapeamento da saúde laboral dos servidores para que o Sindicato possa auxiliar com medidas preventivas e a desburocratização do IPAM/Saúde, no que se refere à adesão de prestadores e usuários também entrou na pauta de discussão. 

Assuntos que envolvem a Guarda Municipal, a Fundação de Assistência Social, Saúde, Samae e a valorização da categoria também foram contemplados.

Leia também  
As polêmicas do novo prefeito de Caxias do Sul Flavio Cassina
Poderes do vice-prefeito de Caxias do Sul são ampliados
Impeachment virou rotina em Caxias do Sul 


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros