PDT de Caxias tem quatro pré-candidatos a prefeito e pode decidir nome em prévias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante05/12/2019 | 08h30Atualizada em 05/12/2019 | 13h59

PDT de Caxias tem quatro pré-candidatos a prefeito e pode decidir nome em prévias

Medida será adotada se ex-prefeito Alceu Barbosa Velho decidir não concorrer

PDT de Caxias tem quatro pré-candidatos a prefeito e pode decidir nome em prévias Roni Rigon/Agencia RBS
Alceu é o nome preferencial do partido, mas ainda não disse se estará na disputa em 2020 Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O PDT de Caxias do Sul tem quatro pré-candidatos para tirar o nome do representante do partido para a disputa à prefeitura em 2020. Isso se o ex-prefeito Alceu Barbosa Velho, que é o prioritário da sigla, decidir não concorrer. Também está estabelecido que, se não houver consenso em torno de um desses quatro pré-candidatos, haverá prévia e pesquisa para avaliar a intenção de votos do eleitor e a rejeição. 

As definições são resultantes da reunião do diretório municipal realizada na terça-feira (03) à noite, segundo o presidente da sigla, Maurício Flores.

Os quatro pedetistas colocados para uma eventual disputa interna são: o ex-candidato a prefeito na eleição de 2016, atualmente presidente da Gramadotur, em Gramado, Edson Néspolo; o presidente do PDT, Maurício Flores; o vereador Gustavo Toigo e a ex-secretária municipal da Cultura, Rubia Frizzo.

Leia mais
"Soou bem", diz presidente do PDT-RS sobre disposição de Néspolo de concorrer a prefeito de Caxias

— O Alceu é nossa maior liderança, o nome dele sempre em primeiro lugar. Se ele quiser ser candidato, ele será — frisa Maurício.

Sobre até quando o partido aguardará a decisão de Alceu e, não havendo consenso, será realizada a prévia, o presidente da sigla diz que "o mais tardar até fevereiro".

Sinais

O que esses encaminhamentos no PDT dão a entender é que Alceu não concorre. Por que o partido falaria em pré-candidatos, se o preferencial estivesse sinalizando para estar na disputa?

O presidente do PDT-RS, deputado federal Pompeo de Mattos, já sinalizou, em entrevista ao Mirante publicada nesta semana, que, se Alceu não for o candidato, o nome deve ser o de Edson Néspolo. Disse também que a decisão não é tomada só em Caxias, mas passa pelas direções estadual e nacional.

Em 2016, Néspolo obteve 102.044 votos no primeiro turno contra 68.214 de Daniel Guerra (Republicanos); no segundo turno, baixou a votação e fez 87.996. Guerra venceu com 148.501 votos. Toigo foi reeleito vereador com 1.790 votos. Rubia também tentou vaga no Legislativo e fez 878 votos. Maurício não concorreu.

Leia também  
Conquista em momento crucial para o Governo Guerra
Secretário da Saúde de Caxias nega irregularidades em sua área
"Saímos da caverna para a luz do sol", afirma ministro de Relações Exteriores brasileiro, em Bento
Comissão Processante oferece três datas para depoimento do prefeito de Caxias do Sul


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros