Debate sobre a nova concessão do transporte coletivo de Caxias ainda não iniciou - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante03/11/2019 | 18h38Atualizada em 03/11/2019 | 19h03

Debate sobre a nova concessão do transporte coletivo de Caxias ainda não iniciou

Prefeitura informou que assunto ¿será ampliado com a comunidade em momento oportuno¿, que, pelo visto, ainda não chegou

Debate sobre a nova concessão do transporte coletivo de Caxias ainda não iniciou Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A pouco mais de meio ano do final da concessão do transporte coletivo urbano, entre município e Visate, praticamente não há debate sobre assunto de extrema relevância, e que foi tema dominante da última campanha. O contrato vence no final de maio de 2020. 

Em reportagem no Pioneiro, no final de junho passado, a prefeitura acenava com o anúncio do edital de licitação até setembro. O prazo venceu, outubro passou e já estamos em novembro, e nada de debate, tampouco houve anúncio sobre o edital. À época, a prefeitura informava que o assunto “será ampliado com a comunidade em momento oportuno”, que, pelo visto, no entender da administração, ainda não chegou.

O que é certo é que a próxima licitação vai prever um formato que acabe com o atual modelo, de exploração do serviço por uma única concessionária, estabelecendo a operação por pelo menos duas empresas. O prefeito Daniel Guerra já reiterou, inclusive em manifestação na mesma reportagem, que o fim do monopólio do transporte é uma promessa de campanha.

– Esse é um compromisso que tenho com a população de Caxias – disse à época.

Desde o início do ano, a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade intensificou a discussão com um grupo de trabalho para definir o formato do processo licitatório que será apresentado à população caxiense.

O preocupante é que o debate do assunto pela comunidade, que já deveria estar acontecendo, segue praticamente inexistente.

UAB fez nove reuniões

O debate em torno da nova concessão do transporte público praticamente se reduziu a uma série de reuniões em bairros da cidade, iniciativa da UAB, a União das Associações de Bairros. Os encontros foram realizados nas regiões do Centro, Esplanada, DesvioRizzo/Forqueta, Santa Lúcia, Fátima, Ana Rech, Cruzeiro, Galópolis e Zona Norte, que sediou o último dos encontros, em 3 de outubro.

O presidente da UAB, Valdir Walter, detectou, a partir das reuniões regionais, uma rejeição à ideia da operação por duas empresas.

– 90% dos participantes acham que Caxias não está preparada para duas empresas. Não existe concorrência. Além disso, vai encarecer, porque toda a estrutura será duplicada.

Leia também
Morre, aos 91 nos, Elite Gianella Tonolli, filha de Matteo Gianella
Filmes realizados por estudantes de escola em São Marcos abordam universo de gente grande



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros