Vereador defende renúncia de Daniel Guerra - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante24/10/2019 | 21h10Atualizada em 24/10/2019 | 21h27

Vereador defende renúncia de Daniel Guerra

Rodrigo Beltrão votou contra a admissibilidade do processo de impeachment do prefeito de Caxias do Sul

Vereador defende renúncia de Daniel Guerra Gabriela Bento Alves/Divulgação
Foto: Gabriela Bento Alves / Divulgação

O vereador Rodrigo Beltrão (PT), que votou contra a admissibilidade do processo de impeachment do prefeito Daniel Guerra (Republicanos), defendeu nesta quinta-feira (24) que o chefe do Executivo de Caxias do Sul renuncie. O vereador citou especialmente as viagens feitas por Guerra, dizendo que o prefeito burla a Lei Orgânica Municipal, e o fato de a procuradora-geral fazer a defesa do prefeito no impeachment. Para o vereador, "o prefeito perdeu a nitidez da legalidade e também do bom senso".

— É um governo que criticava a velha política e virou doutor na velha política piorada. Ele contrata amigos, contrata parentes, debocha da sociedade, ridiculariza as entidades, a Câmara, as lideranças populares. Tem todo esse caldo de um governo antipovo — disse. 

Leia mais
Legislativo deve entregar nova notificação ao prefeito de Caxias até a próxima terça-feira
Justiça determina que Câmara de Vereadores de Caxias faça nova notificação ao prefeito Daniel Guerra sobre processo de impeachment 

 O parlamentar afirmou que não irá mais se manifestar a respeito do impeachment, o que chamou de "remédio duro".  A ausência do prefeito da cidade por 48 dias em dois meses em suas viagens, segundo o vereador, burla a Lei Orgânica Municipal, já que, para o prefeito ficar ausente por 15 dias, é necessária a autorização do Legislativo. Para Beltrão, Guerra "usa de uma malandragem, ele fica oito dias fora, volta para Caxias, pisa no solo caxiense e já volta a viajar".

 Beltrão disse que o prefeito Daniel Guerra não possui mais nenhuma condição de continuar à frente do governo.

—  Eu não estou mais falando neste momento com relação ao impeachment, eu estou falando em uma possível renúncia do prefeito, que seria a melhor transição democrática. [...] O prefeito sai de cena, se faz uma transição democrática na cidade, porque da forma que está, não dá mais. É nepotismo, são situações que agravam, por exemplo, a saúde pública. [...] Essas viagens aí demonstram que o prefeito nem na cidade está. Não está fisicamente nem com a cabeça na cidade.

:: O discurso do vereador serve para marcar posição como oposicionista, já que ele não votou pela abertura do processo de impeachment. Beltrão sabe que Guerra não vai renunciar. 

Leia também
Adesivo em veículos dá recado aos políticos de Caxias 
Definição sobre candidatura do Novo está em fase final
Prefeitura de Caxias perde prazo por causa de assinatura digital do chefe de Executivo


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros