Presidente do PSL de Caxias se inspira em frase usada por Lula para definir Bolsonaro - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante07/10/2019 | 09h05Atualizada em 07/10/2019 | 09h05

Presidente do PSL de Caxias se inspira em frase usada por Lula para definir Bolsonaro

Renato Toigo concedeu entrevista ao Pioneiro

Presidente do PSL de Caxias se inspira em frase usada por Lula para definir Bolsonaro Carolina Antunes / Presidência da República/Presidência da República
Foto: Carolina Antunes / Presidência da República / Presidência da República

O presidente do PSL em Caxias, Renato Toigo, usa definição igual à do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para falar do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Chama muito atenção o fato dele se inspirar numa declaração do maior adversário político, repudiado pelos bolsonaristas. Em entrevista concedida ao Pioneiro, Toigo diz:

— Defendemos muito que Bolsonaro não é mais uma pessoa, Bolsonaro é uma ideia. 

Leia mais
"O Daniel Guerra não sabe ser prefeito", avalia presidente do PSL de Caxias

Em abril de 2018, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), de onde seria levado preso a Curitiba (PR), ao discursar Lula fez uma afirmação bastante repercutida:

— Eu não sou mais um ser humano, eu sou uma ideia misturada com as ideias de vocês. [...] Agora vocês são milhões de Lulas — disse o petista.

Os bolsonaristas vão na mesma linha de quem eles mais repelem.

Percebe-se que o confronto entre PSL e PT deve nortear a disputa de ambos nas eleições municipais, com foco maior na Presidência da República. O PT caxiense já divulgou que, na disputa à prefeitura, buscará formar uma frente de esquerda com os partidos de oposição a Bolsonaro. O dirigente do PSL usa a mesma estratégia, mas contra os partidos de esquerda. Diz que a intenção é formar uma frente de direita com os alinhados às ideias de Bolsonaro.

Guerra não, Sartori sim

Pelo que diz o presidente do PSL, o apoio do prefeito Daniel Guerra (Republicanos) ao presidente Bolsonaro não deve se reverter em uma eventual candidatura à reeleição.

— Não sabe ser prefeito. Não se mostrou amigo dos bairros, não fez questão de descer do seu trono e abraçar o povo.

É desta forma que o comando do partido de Bolsonaro define Guerra. Revela que o PSL quer distância do prefeito.

Já quando se refere ao ex-governador José Ivo Sartori (MDB), que na campanha do ano passado adaptou o nome para Sartonaro, Renato Toigo admite que o partido abriria mão da cabeça de chapa para apoiá-lo.

Leia também
"Minha vontade é de cumprir o mandato", diz deputado sobre disputa a prefeito de Caxias
Ex-prefeito Alceu e deputado Neri, O Carteiro conversam sobre disputa à prefeitura de Caxias
Câmara de Vereadores de Caxias gastou R$ 41,7 mil em diárias até setembro

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros