Convite ao prefeito de Caxias para ir à Câmara é aprovado, mas com surpresas - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante03/10/2019 | 22h00Atualizada em 03/10/2019 | 22h00

Convite ao prefeito de Caxias para ir à Câmara é aprovado, mas com surpresas

Rafael Bueno (PDT) e Kiko Girardi (PSD) votaram contra

Convite ao prefeito de Caxias para ir à Câmara é aprovado, mas com surpresas Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Prefeito Daniel Guerra não é obrigado a comparecer Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O convite para o prefeito Daniel Guerra ir à Câmara de Vereadores esclarecer suas viagens, bem como a presença constante do irmão Chico Guerra no roteiro pelo país no lugar de quadros técnicos das secretarias, foi aprovado por 19 votos a dois (Paula Ioris, PSDB, estava ausente, em representação da Casa), nesta quinta-feira (3). O requerimento de Rodrigo Beltrão (PT), Alceu Thomé (PTB) e Velocino Uez (PDT) também pergunta: sem vice-prefeito, quem assume na ausência do prefeito? Outros temas como a justificativa para não liberar atividades na Praça Dante Alighieri, atraso nas obras da UPA Central e nepotismo integram os questionamentos.

Por se tratar de um convite, ninguém leva fé na presença do prefeito. Tanto que Beltrão disse que "a partir da negativa do prefeito, podemos pensar em novamente aprimorar a Lei Orgânica Municipal e tratar da convocação do prefeito".

Bem que Guerra poderia ser menos previsível e surpreender, indo à Câmara. Quem não deve não teme.

Confuso

As surpresas foram os votos contrários de Rafael Bueno (PDT) e de Kiko Girardi (PSD). As justificativas dos contrários foram confusas. Rafael não falou do motivo de não querer que Guerra se explique, fez campanha para que votem a favor da admissibilidade do pedido de impeachment. 

— Estamos pela sétima vez com a oportunidade de tirar o mal pela raiz, mas parece que as pessoas não aprendem — disse.

Pela lógica do pedetista, se não passar o pedido de impeachment, Guerra nem precisa esclarecer questões que envolvem a cidade. 

Kiko disse que o prefeito irá desdenhar dos vereadores.

– O prefeito não está aceitando o convite do Ministério Público. Vai aceitar o dos vereadores? Ou, se vier aqui, vai vir desdenhar de nós vereadores. Eu não estou aqui para passar vergonha, ainda mais com esse prefeito atual.

Vereador Rodrigo Beltrão (PT)
Rodrigo Beltrão revidou declaração de Rafael Bueno: "Não ganhou na urna e quer ir pelo atalho"Foto: Gabriela Bento Alves / Divulgação

Beltrão reagiu. Disse que respeitava vereador que queria fazer um terceiro turno.

– Não ganhou na urna e quer ir pelo atalho. [...] O meu intuito é esclarecer, é ter relação institucional, altiva, porque eleição se ganha na urna, com o pé no barro, na disputa, olho no olho.

Líder é a favor

Também chamou atenção a fala do líder do governo, Renato Nunes (PR), que votou a favor e defendeu que o prefeito compareça.

– Eu, se fosse o prefeito, viria. Viria, traria todo meu secretariado. 

– Olhe nos olhos de cada um dos vereadores e responda de igual para igual todas as perguntas – reforçou.

Leia também  
PSD quer Vinicius Ribeiro no partido e candidato a prefeito de Caxias
CPI conclui que vereador usava estrutura da Câmara de Bento Gonçalves para criar e manter perfis falsos
PT aprova resolução em defesa de uma frente de esquerda para disputa à prefeitura de Caxias
Comemoração na Assembleia Legislativa reúne adversários históricos do MDB e PT de Caxias
Ex-deputado federal Mauro Pereira volta a Brasília, agora empregado

 


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros