"Tudo é possível no ano que vem", diz vereador sobre aproximação do PT e PSB em Caxias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante10/09/2019 | 07h30Atualizada em 10/09/2019 | 07h30

"Tudo é possível no ano que vem", diz vereador sobre aproximação do PT e PSB em Caxias

Elói Frizzo e presidente de seu partido prestigiaram convenção petista no domingo

"Tudo é possível no ano que vem", diz vereador sobre aproximação do PT e PSB em Caxias ./Divulgação
Da esquerda para a direita: Marcos Daneluz, Elói Frizzo, Edson Marchioro e Airton Ciro de Carvalho Foto: . / Divulgação

Presente às eleições da presidente do PT, Joceli Veadrigo, e do diretório municipal, em Caxias do Sul, realizadas domingo, o PSB tem demonstrado reaproximação ao partido do ex-prefeito, atual deputado estadual e presidente do PT/RS, Pepe Vargas. Na mesa principal petista, ao lado de Pepe e da então presidente do partido na cidade, a ex-vereadora Ana Corso, estavam o presidente do PSB, Adriano Boff; do PCdoB, Paulo Freitas; e o coordenador-geral da Rede Sustentabilidade, Antioco Sartor.

No plenário, ao lado de outros petistas — todos ex-vereadores —, estava o vereador Elói Frizzo (PSB). Chama atenção pelo fato de Frizzo ter sido cargo em comissão (CC) de José Ivo Sartori (MDB) no governo do Estado, tendo se licenciado do Legislativo caxiense de junho a dezembro de 2018. 

No domingo, Frizzo definiu: "Tudo é possível no ano que vem", falando sobre as eleições municipais.

Nos bastidores, é cogitada uma candidatura de Frizzo a vice numa chapa liderada por Pepe.

Leia mais  
Movimento "Lula Livre" integra conversas do PT para aliança na disputa à prefeitura de Caxias

— Temos muitas coisas em comum (PSB e PT) neste momento histórico em defesa da democracia. Mas isso não necessariamente implica em dizer que vamos estar juntos na próxima eleição. Tem muita água para rolar ainda. O que temos em comum é especialmente esse projeto para resgatar nosso município deste caos, desta figura horrorosa que se elegeu. Tudo é possível no ano que vem — disse o socialista  ao Pioneiro na convenção petista.

Convenção do PT de Caxias. Joceli Veadrigo, Piccola, é a nova presidente
Presidente do PSB, Adriano Boff (à direita), estava na mesa principal na convenção do PTFoto: Denise Pessôa / Divulgação

Pouca animação

O ex-deputado Marcos Daneluz, que ocupa cargo de assessor de Pepe Vargas na Assembleia Legislativa, não demonstra animação ao ser questionado se pode concorrer a vereador.

— Não sei se me interessaria (em concorrer a vereador), mas se o partido decidir, preciso amadurecer essa ideia. Estou à disposição. Posso ser candidato como também posso fazer campanha, sou filiado do partido. Agora, se o partido achar interessante eu concorrer, quem sabe.

Daneluz é assessor lotado em Caxias do Sul, com a função de "articulação com público rural" (R$ 11.688,24).

:: A foto de domingo em que se vê quatro figuras da política caxiense no plenário é curiosa: 

Marcos Daneluz (foi vereador eleito pelo PT, rumou para o PSB e depois retornou ao PT), Elói Frizzo (foi vereador pelo MDB, PCdoB, PT, PPS e atualmente PSB), Edson Marchioro (foi vereador eleito pelo MDB, depois ingressou no PT) e Airton Ciro de Carvalho (foi vereador pelo PSB e depois rumou para o PT).

 (Com Mateus Frazão)

Leia também  
Adversários políticos dividem o mesmo banco na igreja
Três projetos indicados pelo Corede-Serra receberão recursos
Salários de até R$ 8,6 mil: confira as vagas abertas em concursos públicos na Serra
Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves prorroga CPI
Ari Dallegrave fala sobre as perspectivas do MDB para as  eleições municipais
Prefeito de Caxias sanciona projeto de Libras nas escolas e omite autoria
 



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros