"Não tenho intenção", diz empresário sobre concorrer a prefeito de Caxias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante19/08/2019 | 16h55Atualizada em 19/08/2019 | 16h59

"Não tenho intenção", diz empresário sobre concorrer a prefeito de Caxias

Jaime Andreazza, convidado pelo PSL, enviou nota dizendo que não irá se filiar

"Não tenho intenção", diz empresário sobre concorrer a prefeito de Caxias julio soares/divulgação
Jaime Andreazza diz que jamais imaginou receber um convite desses e que se sente lisonjeado Foto: julio soares / divulgação

O empresário Jaime Andreazza, que foi convidado pelo PSL de Caxias do Sul para concorrer a prefeito nas eleições do próximo ano, enterrou o desejo do partido do presidente Jair Bolsonaro. Em nota enviada ao Pioneiro, o diretor do Grupo Andreazza — Redes de Supermercados Andreazza e Vantajão —, diz que foi pego de surpresa e se sente lisonjeado, mas que não é filiado a partido político e nem tem intenção de fazê-lo para concorrer a cargo público.

Leia mais  
Candidatura de Jaime Andreazza tem rejeição dentro do PSL de Caxias do Sul
PSL de Caxias quer Jaime Andreazza como candidato a prefeito
PSL de Caxias oficializa convite para empresário se filiar e concorrer 

Andreazza diz que tem sua posição e crenças bem definidas, mas respeita e dialoga bem com as mais diversas vertentes políticas. Ele ressalta que o cenário econômico no país exige dedicação e foco na empresa que construiu com seus irmãos.

Confira a nota de Jaime Andreazza na íntegra:

"Assim como boa parte da população caxiense, fui pego de surpresa e, ao mesmo tempo, me sinto lisonjeado com o convite para concorrer a prefeito de Caxias do Sul. Agradeço ao Renato Toigo e às demais lideranças do PSL por lembrarem de meu nome neste momento, em que nossa cidade, Estado e país tanto precisam de novos líderes e de novos caminhos para o desenvolvimento sustentável da sociedade. Jamais imaginei que pudesse receber um convite dessa natureza.

Não sou filiado a nenhum partido e não tenho intenção de fazê-lo para concorrer a cargo público de nenhuma natureza. Tenho minha posição e minhas crenças bem definidas, mas respeito e dialogo bem com as mais diversas vertentes políticas. 

Ainda vivemos os reflexos de uma das maiores crises econômicas da história do Brasil. O cenário exige dedicação e foco na empresa que construí junto com meus irmãos e também nas entidades empresariais que participo como líder voluntário. O Grupo Andreazza não existe apenas para comercializar produtos e gêneros alimentícios. Empregamos mais de 3 mil pessoas diretamente e, somando com os indiretos, temos mais de 20 mil famílias que vivem dessa renda. Sabemos que nossa responsabilidade e compromisso social, mesmo fora do poder público, são enormes.

Enxergamos no fortalecimento da vocação empreendedora de nossa gente e no apoio a produtores locais o caminho para que cresçamos em bases sólidas. O Grupo Andreazza nasceu pelas mãos de nossa família como um pequeno armazém na década de 1970. Agora, nos desenvolvemos dia após dia para proporcionar uma vida melhor a todas as famílias _ de funcionários, fornecedores, clientes e demais membros da comunidade. Essa é a força que nos move e, assim, seguiremos sempre juntos."

Leia também  
CC de Bolsonaro chora ao conhecer pessoalmente Sergio Moro
"É o melhor governo que assisto", avalia Luis Carlos Heinze sobre gestão de Jair Bolsonaro
 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros