Comitiva do PDT vai à Coreia do Norte e tem representante de Caxias do Sul - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante28/08/2019 | 08h00Atualizada em 28/08/2019 | 08h00

Comitiva do PDT vai à Coreia do Norte e tem representante de Caxias do Sul

Convite é da Embaixada da República Popular Democrática da Coreia no Brasil

Comitiva do PDT vai à Coreia do Norte e tem representante de Caxias do Sul Facebook / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Mirian Fonseca é presidente da Ação da Mulher Trabalhista de Caxias Foto: Facebook / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O PDT de Caxias do Sul terá representante em uma delegação nacional da sigla que irá para a Coreia do Norte. A presidente da Ação da Mulher Trabalhista (AMT), Mirian Fonseca, confirma sua participação, porém, não dá detalhes.

Conforme documento de 3 de julho, a Embaixada da República Popular Democrática da Coreia no Brasil "convida a delegação do PDT para Pyongyang, capital da RPD (República Popular Democrática) da Coreia, pelo mandato do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia (PTC), na primeira semana de setembro deste ano".

Ainda de acordo com o documento, "a embaixada acredita que a visita da delegação do PDT à RPD da Coreia tenha oportunidade de fortalecer as relações do PDT e PTC".

A viagem será de 5 a 12 de setembro. Ofício da Executiva nacional, de 6 de agosto, designa Mirian Bueno Fonseca como um dos membros da comitiva, representando a AMT.

"Primando pela indicação da companheira Mirian para o acúmulo de experiência", diz o ofício assinado pelo presidente nacional da sigla, Carlos Lupi.

O presidente do PDT de Caxias, Maurício Flores, considera uma grande honra a participação de Mirian, tratando-se de um encontro com lideranças políticas daquele país.

Razões pouco claras

Sobre as razões para a ida do PDT à Coreia do Norte,  Mirian disse que deveria ser perguntado ao deputado Paulo Ramos (RJ), que seria o chefe da delegação. Especificamente sobre a participação dela, indicou a presidente nacional da AMT e vice-presidente nacional do PDT, Miguelina Vecchio, para falar. Miguelina não foi localizada.

Já o deputado disse que vai receber a programação da viagem nesta semana. Questionado sobre o motivo do convite ao PDT, Ramos respondeu:

— Tem que perguntar ao Kim Jong Un (líder supremo da Coreia do Norte). Quem convida é que tem as razões.

Sobre a presença de Mirian, afirmou que o partido é plural, deve-se às representações da sigla, "para não ser um pensamento específico". Porém, na hora de falar sobre os custos, encerrou o assunto dizendo que era com a direção do partido, com o presidente Carlos Lupi.

— Sou a pessoa menos indicada, não tenho a relação da delegação. Sei que estou incluído —declarou.

A assessoria do deputado informou um outro nome do partido em âmbito nacional como referência sobre a viagem, mas que não foi localizado na sede em Brasília, não atendeu ao celular e nem respondeu às mensagens pelo WhatsApp.

Leia também  
Comitiva da prefeitura de Caxias do Sul viaja a Brasília
Redução do número de vereadores na Câmara de Caxias a caminho da derrota
O que pensam os vereadores sobre proposta de reduzir seis cadeiras na Câmara de Caxias 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros