A UPA Central de Caxias e o teste para o secretário "performar" - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante22/08/2019 | 21h28Atualizada em 22/08/2019 | 21h33

A UPA Central de Caxias e o teste para o secretário "performar"

Abertura é compromisso do titular da Saúde, mas polêmica só aumenta em torno do antigo Postão

A UPA Central de Caxias e o teste para o secretário "performar" Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A situação envolvendo a UPA Central de Caxias do Sul segue cercada de polêmica. Desde o anúncio do fechamento do Postão 24 Horas, é uma sucessão de divergências, sendo agravadas agora diante da indefinição sobre o cadastramento para a habilitação junto ao Ministério da Saúde

O órgão federal diz que não há registro. A prefeitura garante que efetuou.

Sem o procedimento, a UPA não tem habilitação para receber verba do governo federal.

Leia mais  
Prefeitura de Caxias afirma ter pedido abertura da nova UPA, Ministério da Saúde diz que não
Secretário de saúde tenta impedir, mas fiscais do trabalho vistoriam obra no antigo Postão de Caxias 

Difícil imaginar que a prefeitura não tenha feito o cadastro, mesmo assim, é mais um foco de tensão, pois a obra já está atrasada. Era para ter aberto em julho, mas ficou para o final do ano.

Aliás, a abertura no inverno era compromisso do secretário municipal de Saúde, Júlio César Freitas da Rosa, para “performar”, conforme dito por ele por exigência do prefeito Daniel Guerra (o prefeito sempre usa esta expressão para cobrar sua equipe). O compromisso não foi alcançando e está novamente ameaçado. Deve-se lembrar, porém, que Júlio Freitas é presidente do PRB de Caxias, partido do prefeito. Neste caso é bem possível que os critérios sejam outros para avaliar a performance do secretário. 

Não bastasse o imbróglio sobre o cadastro, nesta quinta-feira (22) houve vistoria no local pela Gerência do Trabalho. Freitas acusou ter tido motivação política. E deu uma declaração que deixa no ar que o município deverá se movimentar contra o gerente do Trabalho, Vanius Corte:

— Me impressionou muito que esse órgão, do qual essas duas pessoas se dizem fiscais, é gerenciada por uma pessoa que é pré-candidata a prefeito pelo PCdoB — disse Freitas.

Ele também pensa em registrar queixa na Polícia Civil. Freitas é adepto desse tipo de procedimento, fez o mesmo contra a mãe do vereador Rafael Bueno (PDT) quando da inauguração da UBS Cristo Redentor.  

O clima só piora em Caxias do Sul...

Leia também  
Secretário de Segurança de Caxias cancela capacitação de Guarda Municipal
Postagem de Pepe Vargas relembra de quando era prefeito de Caxias do Sul
"Há uma grande retaliação ao povo LGBT", diz vereadora de Caxias sobre Governo Daniel Guerra
Comissão da Câmara propõe emenda que remaneja R$ 8,5 milhões da LDO de Caxias
Projeto de redução do número de vereadores de Caxias depende de apoio para ser protocolado 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros