"Quero o que é meu por direito", diz novo líder do Governo Daniel Guerra - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante02/07/2019 | 06h30Atualizada em 02/07/2019 | 06h30

"Quero o que é meu por direito", diz novo líder do Governo Daniel Guerra

Afirmação de Renato Nunes (PR) foi feita em rede social

"Quero o que é meu por direito", diz novo líder do Governo Daniel Guerra Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A minirreforma administrativa anunciada pelo Governo Daniel Guerra (PRB), na sexta-feira passada, deve provocar debates na sessão da Câmara de Vereadores desta terça (2). A troca de líder do governo — de Elisandro Fiuza (PR) para Renato Nunes (PRB) — se reflete diretamente nas relações entre os vereadores.

Leia mais  
Prefeito de Caxias do Sul troca líder de governo na Câmara
Novo líder do Governo Daniel Guerra na Câmara negou que queria o cargo dois dias antes do anúncio
Prefeitura de Caxias do Sul promove mudanças no comando da Codeca e da Guarda Municipal 

Nunes reagiu à matéria do Mirante (Novo líder do Governo Daniel Guerra na Câmara negou que queria o cargo dois dias antes do anúncio), que tornava público seu discurso de quarta-feira passada, em que declarava: "Este vereador não tem desejo nenhum de ser líder de governo. Aliás, não quero ser líder de governo. Não quero, nunca quis. Se um dia for convidado, eu deixo bem claro que eu não tenho essa intenção". 

Em resposta, ele escreveu em suas redes sociais: "Realmente, nunca quis! Não estou atrás de posições! Não desejo o que é dos outros, quero o que é meu por direito, colher o que plantei. Quando convidado para alguma solenidade ou para estar na presença de pessoas importantes, nunca me sento à frente ou fico tentando sair na foto, mas espero ser chamado, sei qual é o meu lugar, preciso esperar a hora certa para que as coisas aconteçam. Elas sempre acontecem porque Deus é muito bom e justo."

A declaração "quero o que é meu por direito, colher o que plantei", de saída compromete o novo líder. Ele deixa claro o toma-lá-dá-cá por sua atuação na campanha, enterrando de vez o discurso de que este governo não privilegia partidos e amigos.  

Nunes preside o PR, que integra a coligação que elegeu Guerra. No início do governo, o vereador estava bastante chateado porque não tinha sido eleito (é segundo suplente) e não era chamado para ocupar cargo. Atualmente, ele está na Câmara e a esposa é CC na Codeca.

Clima

Renato Nunes é o terceiro líder deste governo e o de posicionamentos mais enfáticos. Sempre foi escudo do prefeito na Câmara e agora será seu porta-voz oficial. 

O vereador, que adora "parlar", tem o ex-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) sempre como alvo. São raros os discursos em que ele não diz que foi o pior prefeito de Caxias. Bem ao gosto de Daniel Guerra. 

O clima vai pesar ainda mais, visando à disputa do próximo ano.

Leia também  
MP aponta que vereador de Farroupilha recebeu R$ 20 mil em propina
PCdoB de Caxias do Sul cria grupo de trabalho para planejar campanha eleitoral
Paternidade do projeto de kit escolar, em Caxias, gera polêmica


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros