Ex-vice pode concorrer a prefeito de Caxias - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Mirante22/07/2019 | 22h10Atualizada em 22/07/2019 | 22h10

Ex-vice pode concorrer a prefeito de Caxias

Retorno de Ricardo Fabris de Abreu à política deve ser pelo Patriota

Ex-vice pode concorrer a prefeito de Caxias Porthus Junior/Agencia RBS
Fabris confirma ida para o Patriota, mas diz que não decidiu se será candidato Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O ex-vice-prefeito de Caxias do Sul Ricardo Fabris de Abreu está retornando à cena política. Ele ingressa no Patriota como vice-presidente estadual da sigla. Conforme Rubens Rebés (ex-PHS), que conta ter assumido na sexta-feira como presidente do partido no Estado, Fabris será candidato na disputa majoritária em 2020. 

A nova direção estadual aguarda homologação de Brasília.

Recentemente, o PRP (Partido Republicano Progressista) foi incorporado ao Patriota, que passou a ter direito aos recursos do Fundo Partidário.

Fabris diz que irá se filiar na vinda do presidente do partido a Caxias. Rebés diz que será realizado um jantar dentro dos próximos 15 a 20 dias para a oficialização.

O ex-vice-prefeito afirma que ainda não decidiu se irá concorrer em 2020.

— O partido quer Fabris na majoritária. Se tiver boa negociação, pode ser vice, mas teremos recursos para concorrer a prefeito — diz Rebés.

Ainda de acordo com Rebés, o Patriota está de olho em dois vereadores de Caxias que estariam "saindo de seus partidos na próxima janela partidária" (período para troca de partido, sem risco de perder o mandato). 

— Vamos ter chapa de candidatos a vereador e à majoritária — garante.

Fabris já foi filiado ao PDT, foi eleito vice-prefeito pelo PRB, depois foi para o PSD e para o Avante. Ele renunciou ao cargo de vice-prefeito em 28 de dezembro de 2018. 

 Agora é oposição

O Patriota, que é o antigo PEN (Partido Ecológico Nacional), passa a ser oposição ao governo Daniel Guerra (PRB) e irá pedir exoneração dos cargos que o partido tenha na administração municipal. A coligação que elegeu a dupla Guerra/Fabris em 2016 era formada por PRB, PR e PEN. Em Caxias, o Patriota é presidido por João Dreher, que é CC do vereador Renato Nunes (PR) com o cargo de assessor de bancada. 

O presidente estadual diz que já marcou para conversar com quem representa o Patriota em Caxias e, se quiser fazer parte, será bem-vindo. Mas frisa que o direcionamento é de que o Patriota é oposição ao atual governo.

Em maio, Dreher havia declarado que o candidato do Patriota a prefeito era Daniel Guerra. Nesta segunda-feira (22), Dreher disse que não foi convidado para nenhuma reunião com o novo presidente da sigla. E encerrou a conversa:

— Vamos aguardar para ver o que acontece. 

Leia também  
Críticas serão discutidas na Justiça
Novo apresenta provável candidato para prefeitura de Caxias
"O Progressistas veio se encolhendo", diz novo presidente da sigla de Caxias do Sul
Cenário conta com nove candidaturas à prefeitura de Bento Gonçalves
Os descompassos entre Rafael Bueno e o PDT de Caxias do Sul
Ex-secretário de Daniel Guerra e ex-apresentadora de TV se filiam ao Solidariedade, em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros