Vereador publica fotos para comprovar serviço comunitário - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Perturbação do sossego08/01/2019 | 17h10Atualizada em 08/01/2019 | 17h19

Vereador publica fotos para comprovar serviço comunitário

Rafael Bueno (PDT) não tornou público onde e quando realizaria o trabalho, evitando ser alvo de adversários

Vereador publica fotos para comprovar serviço comunitário Jussara da Costa/Divulgação
Vereador fez trabalho na UBS do Cristo Redentor Foto: Jussara da Costa / Divulgação

O vereador Rafael Bueno (PDT) publicou em suas redes sociais, nesta terça-feira, fotos para mostrar que efetuou o serviço comunitário, conforme determinado na transação penal, em 26 de novembro, de forma a evitar processo criminal. A medida resultou de denúncia efetuada pela ex-secretária municipal de Esporte e Lazer (Smel), Márcia Rohr da Cruz, sob acusação de perturbação do sossego devido a ligações e mensagens deixadas em seu celular funcional quando era titular da Smel. Na ocasião, ela se referiu ao Fiesporte como "imundícia".

Leia mais
Vereador de Caxias diz que informará sobre serviço comunitário pelas redes sociais
Mirante: vereador terá que prestar serviço comunitário
Vereador diz que fará serviço comunitário no recesso 

Embora o objetivo da postagem seja para dar uma satisfação sobre o cumprimento da medida judicial, o vereador desfere críticas ao governo municipal.

"Cumpri os serviços comunitários nos últimos dias em locais que representam a intervenção negativa do governo Daniel Guerra, que em vez de auxiliar as pessoas e comunidades passa "corretivos" e coloca em "listas negras", como o próprio líder de governo na Câmara Municipal, Chico Guerra, admitiu em gravação. Fui em lugares como a Escola Helen Keller (que ficou na iminência de fechar e a diretora sofreu retaliações), a Apae (teve verbas cortadas e professores experientes retirados), a UAB (prédio que é patrimônio histórico e está se deteriorando, inclusive com recentes alagamentos), a UBS do Cristo Redentor (há dois anos pronta e fechada, sendo degradada e com mato crescendo em volta), os bairros Portinari e Cânyon (locais que muito precisam de ações de infraestrutura), além de apoio às questões da área cultural (por exemplo, no encontro de brinquedos e brincadeiras, no Parque dos Macaquinhos, dia 9 de dezembro)", escreveu o vereador.

Ele acrescenta no texto que "gostaria de limpar o pátio da Escola Infantil Planalto Rio Branco, que está fechada há mais de dois anos, onde centenas de crianças da região têm o direito de estudar negado pela prefeitura, mas está acorrentada."

Ao Mirante, reafirmou que se a prefeitura permitir, se tirarem as grades, ele faz a limpeza do parquinho e das áreas internas da escola infantil.

Bueno diz que as atividades foram apresentadas à Justiça, sendo atestadas pelo presidente da UAB, Valdir Walter.

O pedetista, que garante ter trabalhado mais do que as 30 horas determinadas, não tornou público antecipadamente onde e quando faria o serviço comunitário. Ele deu informações vagas no início de dezembro, de que seria no parquinho da Amob Cristo Redentor, bairro em que reside, e também que a UAB o orientaria para que cumprisse o serviço em outros locais. Desta forma, evitou que fosse fiscalizado pela comunidade ou virasse alvo de adversários.

Explicações

Sobre o episódio referente à ex-secretária da Smel, no texto postado nas redes sociais, ele diz:

"Uma pessoa pública (no caso dela, no meu caso) tem que ser comprometida com a comunidade. Ela não atendeu minhas ligações para o telefone funcional quando tentei buscar explicações sobre o que estava acontecendo com o Fiesporte... O que ela fez chamando a todos de "imundícia" foi humilhar o esporte da nossa cidade", justificou.

O vereador garante que aceitou parar o processo e realizar os serviços comunitários porque acha que o Judiciário tem mais com o que se preocupar, mais demandas importantes para atender.

Ao final, alfinetou o Governo Guerra:

"Espero que o IPTU de 2019, pago por todos, seja destinado para as áreas mais vulneráveis e que a prefeitura pare de colocar dinheiro no lixo com um marketing mentiroso."

Leia também
Após derrotas eleitorais, crise aflora no PDT de Caxias do Sul
"Muito difícil voltar atrás", diz Vinicius Ribeiro
"Guerra defende reeleger projeto", afirma secretário da Saúde

/a>

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros