Carlos Búrigo já está na Assembleia Legislativa, mas como chefe de gabinete - Colunas da seção Mirante - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 
 

Cargos políticos10/01/2019 | 06h30Atualizada em 10/01/2019 | 06h30

Carlos Búrigo já está na Assembleia Legislativa, mas como chefe de gabinete

Ele exerce a função no gabinete de Maria Helena Sartori (MDB) até o final do mês

Carlos Búrigo já está na Assembleia Legislativa, mas como chefe de gabinete Guerreiro/Divulgação
Por um mês, Búrigo, braço direito do ex-governador Sartori ocupa cargo no gabinete da ex-primeira-dama e em fevereiro assume como deputado estadual Foto: Guerreiro / Divulgação

O ex-chefe de gabinete do governo José Ivo Sartori e primeiro suplente do MDB na Assembleia Legislativa para o próximo mandato, Carlos Búrigo, agora ocupa a função de chefe de gabinete de Maria Helena Sartori (MDB). Ela exerce o mandato de deputada estadual durante o mês de janeiro. 

Leia mais  
Suplentes de Caxias do Sul receberão R$ 25 mil durante recesso
Carlos Búrigo assumirá cadeira na Assembleia Legislativa
Ida do MDB para governo de Eduardo Leite reflete no tabuleiro de 2020 em Caxias

A emedebista, que é suplente no mandato que se encerra em 31 de janeiro, ocupa a vaga de Juvir Costella (MDB). Ele se licenciou para assumir o cargo de secretário dos Transportes no governo de Eduardo Leite (PSDB).

Búrigo passou a ocupar a função no gabinete de Maria Helena no dia 7 (segunda-feira). Desde 1º de janeiro, porém, ele estava na equipe do deputado Fábio Branco, como assessor (R$ 2.725,76). O salário de chefe de gabinete é R$ 15.877,32. Búrigo afirma que foi o único nomeado por Maria Helena. 

Em fevereiro, ele assume como deputado estadual, novamente pela saída do eleito Costella, fruto do ingresso do MDB no governo tucano.

Búrigo é servidor público da prefeitura de São José dos Ausentes. De lá, foi cedido para Caxias do Sul, onde foi secretário (sem ônus para o município de Ausentes). Depois, foi cedido ao Estado e agora, à Assembleia. 

Ele diz que sua ida para a Assembleia, no gabinete de Branco, foi para não perder o vínculo como servidor público, do contrário teria que retornar para Ausentes por um mês, retornando para assumir a cadeira em fevereiro.

Leia também  
Vídeo: Motorista de Caxias é preso em Curitiba após 63km de manobras perigosas e tiros
Vereadores iniciam primeiras articulações de impeachment do prefeito de Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros