Oito temas para Geraldo Alckmin, candidato a presidente da República pelo PSDB - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201803/10/2018 | 08h22Atualizada em 03/10/2018 | 08h22

Oito temas para Geraldo Alckmin, candidato a presidente da República pelo PSDB

Veja o que o candidato falou sobre temas como saúde, Bolsa Família e o Rio Grande do Sul

Oito temas para Geraldo Alckmin, candidato a presidente da República pelo PSDB EVARISTO SA/AFP PHOTO
Foto: EVARISTO SA / AFP PHOTO

O Pioneiro publica esta semana, em ordem alfabética, entrevistas com os candidatos à Presidência. Dos 13 postulantes, seis respostas foram formalizadas e enviadas pelas candidaturas, conforme a solicitação do jornal, e estas estão sendo publicadas até sexta-feira. Oito temas foram apresentados aos candidatos. O terceiro a responder é Geraldo Alckmin, do PSDB.

Leia mais:
Oito temas para Alvaro Dias, candidato a presidente da República pelo Podemos
Oito temas para Fernando Haddad, candidato a presidente da República pelo PT

1. Refugiados venezuelanos
"A saída em massa dos venezuelanos é um problema não só para o Brasil, mas para todos os países sul-americanos. Nos últimos anos, 57 mil entraram no Brasil. Devemos acolher, proteger e prestar assistência aos imigrantes de nosso vizinho, por questões humanitárias e de direitos humanos. É preciso continuar nossa tradição humanística e manter a fronteira aberta. Vamos apoiar o Governo de Roraima, Estado com recursos limitados e sobrecarregado com o número de refugiados que tem recebido. A política de internalização em outros Estados será ampliada. Vamos procurar aumentar o apoio de ONGs, organizações internacionais e governos amigos."

2. Habitação popular
"“As concentrações urbanas reúnem capacidades técnicas, econômicas e de escala e, por isso, impulsionam fortemente o desenvolvimento. Ao mesmo tempo, sobretudo nas periferias das grandes cidades, concentram-se problemas em áreas, como saneamento, mobilidade e habitação. Para solucionar a falta de moradias, vamos manter e aprimorar o programa Minha Casa, Minha Vida, além de desburocratizar a aprovação e o licenciamento de projetos de habitação. Também vamos universalizar o acesso à moradia social por meio de parcerias público-privadas (PPPs)."

3. Criança e adolescente
"A Primeira Infância (de 0 a 6 anos de idade) será prioridade por meio de políticas que terão como foco as famílias mais vulneráveis e a integração dos serviços de saúde, assistência social e educação. Vamos oferecer desenvolvimento e alfabetização plenos a essas crianças. Para os jovens, nós vamos apoiar e trabalhar para implementar as propostas da reforma do Ensino Médio, com currículo diversificado, capaz de reduzir pela metade a evasão escolar, e condições de capacitar os adolescentes para o mundo do trabalho, o empreendedorismo ou a formação superior. Desenvolveremos ainda uma estratégia global para o emprego dos jovens e aperfeiçoaremos a Lei do Aprendiz."

4. Espera no SUS
"Melhorar o atendimento no SUS exige um novo modelo de gestão do sistema. Faremos isso com medidas como a criação do Cartão Cidadão, que reunirá todas as informações do paciente, como prontuário eletrônico, diagnósticos e tratamento. A estratégia prevê ainda corte de gastos desnecessários e eliminação dos desperdícios, gerando uma economia que será reinvestida no sistema. Também vamos corrigir a tabela do SUS, apoiar as Santas Casas e os hospitais filantrópicos que atendem pelo sistema e reativar 30 mil leitos que hoje estão indisponíveis para a população. Além de reduzir as filas, é preciso atender com qualidade, com humanização."

5. Bolsa-Família
"Nós vamos manter e melhorar o programa Bolsa Família. Ele será o Bolsa Família 2.0, uma política integrada de proteção social para os mais necessitados, assegurando renda estável, inclusão produtiva, capacitação profissional e autonomia por meio do trabalho. Também vamos garantir a entrada imediata e o retorno automático, sempre que necessário, para o programa Bolsa Família. Qualquer cidadão elegível ao Bolsa Família tem sua entrada e retorno automaticamente garantidos. Nenhum brasileiro ficará desamparado pelo Estado se sair do mercado formal de trabalho."

6. Geração de empregos
"Os empregos são gerados pela iniciativa privada, mas cabe ao Governo criar o ambiente de negócios adequado para estimular os investimentos do setor privado. Vamos atrair investimentos em infraestrutura, que é o novo setor dinâmico da economia, por meio de marcos regulatórios adequados, segurança jurídica e planejamento. As obras de infraestrutura geram empregos ao longo de toda a cadeia produtiva. Além disso, com o nosso compromisso e capacidade de implementar as reformas necessárias e garantir a estabilidade fiscal, vamos consolidar as bases para um crescimento sustentado acelerado, criando oportunidades e empregos para todos."

7. Combate às drogas
"O crime organizado e o tráfico de armas e de drogas serão duramente combatidos. Vamos erradicar a epidemia de violência no Brasil. As armas e as drogas que entram no país pelas nossas fronteiras são as principais fontes que alimentam as organizações criminosas, gerando insegurança nas cidades e no campo, destruindo famílias e ajudando a reduzir os investimentos e os empregos. Vamos aprimorar os mecanismos de gestão do sistema de segurança pública, fortalecer a Polícia Federal nas suas atividades de inteligência e fomentar a criação de núcleos de combate ao crime organizado. Ao mesmo tempo, vamos elaborar um programa nacional de prevenção, acolhimento, tratamento e inserção social dos pacientes usuários de álcool e drogas, com atenção especial aos jovens."

8. Rio Grande do Sul
"O RS enfrenta uma situação financeira dramática, com sérias consequências em áreas como a segurança pública. Vamos apoiar a reestruturação das contas públicas, essencial para a recuperação da economia gaúcha. É preciso ter como foco as obras de infraestrutura, atividade fortemente empregadora e que pode ser impulsionada quando se criam as melhores condições para atrair a iniciativa privada, como o restabelecimento da confiança, segurança jurídica e previsibilidade. O RS tem demandas importantes nessa área e todas merecerão a nossa atenção."

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros