O que é prioridade da região - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201826/10/2018 | 20h22Atualizada em 26/10/2018 | 20h22

O que é prioridade da região

Futuro governador precisará mostrar no início da gestão como pretende investir na Serra

O que é prioridade da região Arte Pioneiro/
Foto: Arte Pioneiro

É improvável que os investimentos e as ações necessárias para alavancar a Serra sejam implantadas nos próximos quatro anos pelo Estado. Mas as lideranças acreditam que o futuro governador precisará sinalizar nos primeiros 100 dias como tratará demandas nas áreas da saúde, educação, segurança, infraestrutura e desenvolvimento, o que depende da apresentação de um plano prévio.

No momento, a saúde é o setor que exigirá atenção imediata. Recentemente, a prefeitura de Caxias do Sul solicitou a revogação de uma resolução que faz do Hospital Pompéia uma referência regional para atendimentos de traumato-ortopedia de alta complexidade na região. É uma medida de impacto. A direção da instituição hospitalar inclusive concorda com a mudança, pois não estaria dando conta de realizar cirurgias, e a fila de espera é longa. Com isso, 34 cidades deixariam de mandar pacientes para Caxias do Sul. A missão do governo em 2019 será encontrar urgentemente novas referências para essa população que depende do Sistema Único de Atendimento (SUS) ou buscar um novo acordo em Caxias.

Os primeiros 100 dias também serão essenciais para determinar qual será o modelo para atrair investimentos e favorecer a inovação e geração de renda na Serra. A indústria reclama da carga tributária pesada e do pouco incentivo estatal para fomentar a tecnologia, alternativa vital diante do esgotamento de setores tradicionais.

Em outra ponta, a segurança continua sendo preocupação das comunidades. Se Caxias do Sul conseguiu reduzir a quantidade de crimes contra o patrimônio, o próximo governador precisa manter e baixar ainda mais os índices. 

Por outro lado, cidades menores clamam por investigações e repressão contra as facções criminosas, responsáveis por dezenas de assassinatos e pelo aumento do tráfico de drogas. Essa mobilização requer foco diferente, já que o envio de PMs para Bento Gonçalves, por exemplo, não surtiu o efeito esperado.

Abaixo, confira as principais demandas da região para os próximos quatro anos. As sugestões foram apontadas pela comunidade na série de cinco reportagens A Serra Precisa, que o Pioneiro veiculou ao longo da campanha eleitoral. O material completo está disponível no site do Pioneiro.

A Serra Precisa

"Precisamos sair da crise para retomar os setores da economia, isso é o principal. Recuperar o potencial de vendas e de consumo, principalmente nós que dependemos bastante do agronegócio e do turismo. No Estado também, precisamos sair dessa dívida, recuperar os investimentos e atrair empresas. Deixamos de ser exemplos para nos tornarmos referência da crise. Perdemos a visibilidade positiva que tínhamos. Agora Paraná e Santa Catarina parecem um atrativo muito maior para empresas."
Marcos Aguzzolli (PP), prefeito de São Francisco de Paula  

"Precisamos de mais agilidade nas obras de infraestrutura, como pavimentação e soluções viárias. Inclusive, estamos há muito tempo tentando viabilizar uma rótula na RS-235 e não conseguimos devido à burocracia. É necessário superar essa dificuldade. A questão da traumatologia também nos preocupa, o Estado poderia amenizar a fila de espera e assumir a responsabilidade por parte dos atendimentos. Na educação, poderíamos ter mais aporte na construção de escolas regulares e infantis. Não temos tantas condições de investimentos."
Régis Luiz Hahn (PP), prefeito de Nova Petrópolis

"É preciso pensar na redistribuição e regulação de serviços de saúde na Serra. Não adianta tudo ir para Bento Gonçalves e Caxias. Hoje nosso serviço se resume a carregar pacientes na “ambulancioterapia”. Também seria interessante a duplicação da BR-470 e da RS-324, que vai a Passo Fundo. Isso melhoraria o escoamento de toda a região e traria mais segurança a motoristas."
Volnei Minozzo (PSB), prefeito de Nova Prata

"Pelo seu porte e relevância na economia nacional, a Serra Gaúcha precisa de infraestrutura de transportes adequada para o escoamento da sua produção. A região necessita de rodovias duplicadas e também investimentos em outros modais. Exemplo disso é o aeroporto no distrito de Vila Oliva, que será o Aeroporto da Serra Gaúcha. Trata-se de um equipamento fundamental para o desenvolvimento da nossa região, assim como foi a BR-116 no passado. Precisamos lutar pela sua concretização e cobrar as responsabilidades dos gestores do Estado, que se comprometeram com a desapropriação da área. O investimento no setor de transportes é prioritário para o desenvolvimento da economia regional, gerando mais empregos e arrecadação aos municípios que, em última esfera, terão mais recursos para aplicar nos serviços essenciais à população."
Daniel Guerra (PRB), prefeito de Caxias do Sul

Foto: Arte Pioneiro


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros