Mirante: os apelos dos presidenciáveis na reta final - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201826/10/2018 | 06h35

Mirante: os apelos dos presidenciáveis na reta final

Bolsonaro, líder nas pesquisas, pede empenho de aliados e diz que eleição não acabou. Haddad, que acredita em virada, fala em defesa da democracia

Mirante: os apelos dos presidenciáveis na reta final Arte Pioneiro/
Foto: Arte Pioneiro

Entrando na fase crucial da eleição presidencial – o horário eleitoral em rádio e TV termina nesta sexta-feira –, os candidatos fizeram apelos para vencer a disputa. Mesmo liderando as pesquisas, em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais na quarta-feira à noite Jair Bolsonaro (PSL) se dirigiu especialmente aos deputados eleitos de seu partido. Foi depois da divulgação do resultado da pesquisa Ibope na cidade de São Paulo, em que mostrou o petista Fernando Haddad à frente.

Bolsonaro foi incisivo, dizendo para os futuros parlamentares não se preocuparem com as campanhas a governador em seus Estados e, sim, que briguem pelo voto a seu favor.

– Os deputados de esquerda estão mobilizados... O tempo todo difundindo mentiras. O nosso pessoal, parlamentares eleitos, vamos deixar bem claro, estou vendo que o engajamento está sendo muito fraco. Eu apelo aos parlamentares que entrem nessa briga, não acabou a eleição ainda. Vocês sabem que se elegeram, os 52 do meu partido, em grande parte pelo meu trabalho como candidato a presidente da República... A gente apela para os deputados, senadores, para que se preocupem, não com as campanhas para governador do seu Estado.

Ele cobrou com ênfase dos eleitos em São Paulo:

– Vocês têm que dar a devida resposta, pô. Pelo amor de Deus, candidatos eleitos por São Paulo.

Por sua vez, com a divulgação da pesquisa Datafolha, nesta quinta-feira, em que Bolsonaro baixou três pontos em relação à anterior (referente aos votos válidos e margem de erro de dois pontos), Haddad gravou um vídeo injetando gás nos apoiadores.

– Mesmo com o "arregão" não indo a debates, ele está caindo nas pesquisas. Ou seja, ele cai mesmo sem falar nada. Quando ele fala, ele cai mais.

O petista afirmou que não tem o que fazer nesta eleição: "É votar pela democracia". Antes, em coletiva, ele disse que a virada já havia começado no Sudeste e pela cidade de São Paulo. Aproveitou para criticar Bolsonaro, dizendo que ele fala absurdos a respeito do Brasil, das mulheres, dos nordestinos, dos negros. 

Leia também
Política de segurança passará pelo candidato a vice Ranolfo Vieira Júnior (PTB)
Mirante: o recado direto de Mano Brown aos petistas

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros