Mais de 4.600 mesários estão trabalhando nas eleições em Caxias - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201806/10/2018 | 06h21Atualizada em 07/10/2018 | 09h08

Mais de 4.600 mesários estão trabalhando nas eleições em Caxias

Função deles é garantir que tudo ocorra da melhor maneira possível no decorrer deste dia tão importante para o futuro do país

Mais de 4.600 mesários estão trabalhando nas eleições em Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

O domingo começará muito cedo para muitas pessoas. Além daqueles trabalhadores que não têm sua vida profissional afetada por ser um domingo de eleições, 4.635 eleitores caxienses estarão despertos e trabalhando desde as 7h. A função deles é garantir que tudo ocorra da melhor maneira possível no decorrer deste dia tão importante para o futuro do país. São mesários e presidentes de seções que terão a missão de fazer com que tudo funcione dentro da normalidade e que todos possam exercer o seu direto ao voto.

— Espero que dê tudo certo, não dê problemas e eu consiga concluir o trabalho com maestria — afirma Eduarda Felippio, 28 anos.

Leia mais
Vídeo: Confira a ordem de votação para domingo

Eduarda faz parte deste contingente de pessoas que trabalharão em prol da Justiça Eleitoral neste domingo. Esta será a primeira vez que ela atuará como mesária. Presidirá a seção 529 do CTG Minuano, no bairro Jardim América, que faz parte da 136ª Zona Eleitoral. Uma espécie de líder. Junto a outros dois mesários, Eduarda será a responsável por receber o eleitor na sala de votação, conferir a documentação, digitar o número do título no sistema, captar a digital e liberar o acesso à urna. Um trabalho direto com as pessoas, que não é novidade para ela.

— Eu sou agente de viagem, então a minha função é trabalhar diretamente com o público. Eu faço muito atendimento e sei, mais ou menos, a necessidade das pessoas. Acredito que isso é bem importante, ter esse tato. Estamos num momento de muita tensão, acho que tem que saber discernir bem as ideias e fazer com que a seção flua normalmente e cumpra com o objetivo dela — opina.

Eduarda ficará quase todo o fim de semana à disposição da Justiça Eleitoral. Vizinha do local de votação, ela já começa sua tarefa como mesária no sábado, quando receberá a urna eletrônica e fará os primeiros testes. No domingo, exceto o período para almoço, os mesários ficam cerca de 10 horas trabalhando. Para Eduarda, após as 17h, ainda vai um tempo para imprimir a zerésima (relatório de votação contido na urna) e levar o cartão de memória do aparelho para  a central de apuração. 

Assim como a maioria dos caxienses, Eduarda espera que o processo seja tranquilo e que, no fim, se respeitem os resultados apresentados na urna — não apenas o da seção 529 como os de todas as mais de mil em Caxias e as milhões pelo país.

— Espero que seja a melhor decisão. Que seja democrática — finaliza.

Trabalho voluntário e "uma grande missão"

Eduarda é voluntária e não caiu de paraquedas para trabalhar nessas eleições. Bacharel em Direito, fez dois estágios na Justiça Eleitoral, e até por isso será presidente da seção.

— Nunca tinha sido convidada pela Justiça Eleitoral, mas eu trabalhei dois anos como estagiária. Então, eu conheço todos os processos. Desde organizar uma eleição, o de participar nos bastidores, e faltava essa parte de ser mesária mesmo — conta Eduarda.

Trabalhar nesses bastidores, na organização em 2010 e no recadastramento biométrico em 2015, mostrou para ela como é difícil achar pessoas dispostas a serem mesárias. Ela é voluntária, mas já viu a dificuldade para que outras pessoas aceitassem ocupar a função.

– O processo de fazer a eleição é muito organizado, mas a questão de convocar voluntários para as eleições é uma grande missão. Hoje está mais popular, tem pessoas novas entrando, mas ainda se torna uma dificuldade. Aqui, eu tenho um lugar tranquilo para ir (ela é vizinha do CTG Minuano). Mas têm lugares afastados ou com difícil acesso, talvez as pessoas não saibam da importância de trabalhar em uma seção, que é (um trabalho) voluntário. Parece que falta um pouco disso, da pessoa se conscientizar que isso é extremamente necessário — finaliza.

NÚMEROS

Mesários: 4.635
Folga: Envolvidos ganham um dia para trabalhar e mais outro dia de descanso.
Vale-alimentação: R$ 35
Carga horária: 7h às 17h30min.
Presidentes de seções: Podem ganhar até 10 dias de folga, em caso de dois turnos. Isso porque também trabalham aos sábados e há um dia para reunião preparatória.

Leia também
TSE libera eleitor para votar com camiseta de candidato
Os caminhos apontados pelas lideranças da Serra para guiar o futuro governador
Cola eleitoral: imprima e preencha com os dados dos seus candidatos

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros