Caxias do Sul fica sem representação na Câmara Federal - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201807/10/2018 | 23h30Atualizada em 08/10/2018 | 07h55

Caxias do Sul fica sem representação na Câmara Federal

O ex-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) obteve 40.437 votos, e ficou como primeiro suplente da bancada

Caxias do Sul fica sem representação na Câmara Federal CELSO JUNIOR/AGE-ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: CELSO JUNIOR / AGE-ESTADÃO CONTEÚDO
Pioneiro

Caxias do Sul e a Serra gaúcha ficarão sem representação na Câmara Federal a partir do dia 1º de janeiro de 2019. Os principais nomes na disputa da região Alceu Barbosa Velho (PDT), Mauro Pereira (MDB), Paula Ioris (PSDB) e Assis Melo (PCdoB) somaram 110.309 votos. Na eleição de 2014, Pepe Vargas (PT), conquistou sozinho 109.469 votos. O resultado mostra a dificuldade da reeleição de Pepe detectada pelos assessores do petista, que decidiu concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Mesmo com a boa avaliação de Alceu ao final de sua administração na prefeitura de Caxias do Sul e a experiência como deputado estadual não foram suficientes para garantir uma cadeira na Câmara. O pedetista obteve 40.437 votos, e ficou como primeiro suplente da bancada do seu partido, mas não esconde a decepção com o resultado de sua votação nesta eleição.

— Primeiro suplente e nada é a mesma coisa. Ainda não consegui identificar os motivos para a votação aquém do esperado. O eleitor acabou preferindo reeleger candidatos ao invés de renovar o Congresso. Lamento que Caxias não conseguiu eleger um deputado federal. Agora o que planejo é pegar meu motor home e passear, ir para os rodeios e fazer as coisas que gosto — disse Alceu.

Outra esperança de ser eleita, a tucana Paula Ioris teve a segunda maior votação da região, mas conquistou apenas 24.989 votos. Paula aumentou sua votação em comparação com a eleição passada.

O candidato Mauro Pereira (MDB) pagou caro por ser aliado de primeira ordem do presidente Michel Temer. Ele  conquistou 23.622 votos. Na eleição passada, Mauro ficou como segundo suplente. 

Assis Melo (PCdoB) também ficou de fora. O comunista fez 21.317 votos. Assis recupera força política depois do fracasso da eleição municipal.

Leia também
Bolsonaro e Haddad decidirão eleição no segundo turno
A surpresa e a confirmação: Heinze e Paim, os senadores eleitos pelo Rio Grande do Sul
Leite chega na frente e projeta reforçar diferenças com Sartori no segundo turno
Com Sartori no segundo turno, MDB buscará apoio de adversários

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros