Três questões para Abigail Pereira, candidata ao Senado pelo PCdoB - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201825/09/2018 | 09h30Atualizada em 25/09/2018 | 09h30

Três questões para Abigail Pereira, candidata ao Senado pelo PCdoB

Pioneiro começa a publicar entrevistas com os oito concorrentes melhores colocados na última pesquisa Ibope

Três questões para Abigail Pereira, candidata ao Senado pelo PCdoB Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

No dia 7 de outubro, além de escolher o próximo governante do país e do Estado, deputados estaduais e federais, os gaúchos também vão definir quem ocupará duas das três vagas que o Rio Grande do Sul tem no Senado. Para isso, irão votar duas vezes para este cargo.

Para ajudar na escolha, o Pioneiro começa a publicar entrevistas com os oito concorrentes melhores colocados na última pesquisa Ibope, divulgada em 21 de setembro. A primeira a responder, por ordem alfabética, é Abigail Pereira (PCdoB).

Abigail, 58 anos, é natural de Caxias do Sul, formada em pedagogia pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Atuou como secretária do Turismo do Estado na gestão de Tarso Genro (PT). Em 2014, quando Tarso disputou a reeleição, concorreu a vice-governadora. Este ano, chegou a ser anunciada como concorrente ao governo pelo partido, mas a candidatura foi retirada após anúncio do apoio do PCdoB ao candidato do PT ao governo, Miguel Rossetto.

1. Qual o principal problema que o RS enfrenta, na sua opinião
O retrocesso. O desmonte do Estado e das políticas públicas promovido por (governador José Ivo) Sartori e (presidente Michel) Temer (ambos do MDB) não é o caminho para a superação da crise. O caminho é um Estado indutor do desenvolvimento, não o Estado raquítico que eles propõem. O RS já experimentou um RRF (regime de recuperação fiscal) no passado, com (ex-governador Antônio) Brito, e deu no que deu.

2. Qual a principal bandeira que a senhora pretende levar para o Senado?
Vou representar a luta das mulheres no Senado. A igualdade salarial entre homens e mulheres, o direito da mulher à saúde, à segurança, aos empregos e oportunidades, a revogação da reforma trabalhista e da Emenda 95 (do Teto de Gastos), que congelou por 20 anos os investimentos nas políticas públicas, além da defesa da previdência e da aposentadoria.

3. Qual sua posição sobre o regime de recuperação fiscal?
Sou absolutamente contra. O Rio Grande precisa retomar o desenvolvimento e gerar empregos, e não é com mais arrocho, vendendo ativos para pagar passivos, culpando o funcionalismo e destruindo políticas públicas que conseguiremos sair da crise. Acredito na retomada do desenvolvimento por meio de investimento do Estado. Queremos, junto com Manuela (D’Ávila) e (Fernando) Haddad, promover três reformas emergenciais: a tributária, para aumentar a renda disponível da classe média e baixa; a bancária, que visa reduzir drasticamente os juros para o tomador final; e a fiscal, que abre espaço no orçamento público para a retomada das obras e investimentos públicos.

Perfil
Nome na urna:
Abigail Pereira
Número: 651
Partido: PCdoB
Coligação: Por um Rio Grande Justo (PT/PCdoB)
Naturalidade: Caxias do Sul
Escolaridade: ensino superior
Profissão: bibliotecária

Leia também
Tá na Web: A camiseta de Marina e o esclarecimento do cantor Paulo Ricardo
Mirante: vice-prefeito desiste de pedir impeachment de Guerra, mas quer providências da Câmara
Caxienses que moram no Exterior vão votar para presidente

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros