O que pensa José Ivo Sartori sobre a educação da Serra - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201807/09/2018 | 06h30Atualizada em 08/09/2018 | 09h45

O que pensa José Ivo Sartori sobre a educação da Serra

Candidato do MDB ao Piratini responde a 11 demandas do Pioneiro

O que pensa José Ivo Sartori sobre a educação da Serra Fernando Gomes/Agencia RBS
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS
Pioneiro

No dia 29 de agosto, o Pioneiro publicou a primeira reportagem da série A Serra Precisa, com as principais demandas regionais para os candidatos a governador. O primeiro tema foi Educação.  

Leia mais
"Eu não vivo dessas contradições", diz Sartori ao subir no palanque com Meirelles, em Caxias
Mirante: MDB nacional e gaúcho juntos e misturados

A partir do contato da reportagem com a realidade regional e o depoimento de fontes protagonistas e especializadas na área, foram listadas 11 demandas da região. Elas foram submetidas aos candidatos a governador, que enviaram ao Pioneiro a visão que têm sobre cada um dos itens e o que pode ser feito, caso eleito.

Até as 19h de ontem, o candidato Julio Flores (PSTU) foi o único que não enviou as respostas solicitadas.

Confira o que pensa o candidato José ivo Sartori (MDB).

As outras quatro reportagens da série A Serra Precisa abordam os temas Saúde, Segurança, Desenvolvimento e Infraestrutura. 

1. Equiparar o salário básico do professor estadual ao piso nacional
José Ivo Sartori:
O descumprimento do piso representa um passivo que a maioria dos Estados e municípios não têm condições de cumprir. O piso não foi cumprido nem por seu criador (ex-governador Tarso Genro). O completivo é pago somente para os professores sem ensino superior, o que representa 7,8% do total. O restante ganha valores a partir do piso nacional.

2. Manter programas de formação continuada na docência
José Ivo Sartori:
Contamos com parcerias com entidades e universidades para alcançar níveis de competência positivos. Os programas de qualificação continuada, que já atenderam 51 mil professores e servidores, serão mantidos para alcançar níveis de excelência.

3. Fomentar a formação de novos professores
José Ivo Sartori:
Já intensificamos a qualificação, de forma permanente, de professores e funcionários da rede pública estadual, principalmente para atender ao aluno do Século 21 e qualificá-lo para enfrentar os desafios do presente.

4. Abrir concurso público para preencher o quadro efetivo
José Ivo Sartori:
Durante quatro anos, nomeamos 1,7 mil novos professores, mas não podemos sinalizar com a realização de novos concursos enquanto não houver pleno equilíbrio nas contas públicas.

5. Conter a evasão escolar
José Ivo Sartori:
A permanência no ensino básico, período que mais fornece alicerces para a continuidade dos estudos, é nossa meta, ao mesmo tempo em que buscamos tornar o ensino mais atrativo, promovendo adequações que levem em conta disciplinas indispensáveis no mundo contemporâneo.

6. Ampliar o turno integral
José Ivo Sartori:
Já elevamos de 46 para 108 o número de escolas com turno integral. Iremos ampliar este número gradativamente.

7. Reduzir a distorção entre série e idade do aluno
José Ivo Sartori:
O estímulo e o interesse devem ser despertados para que os alunos sintam satisfação com o aprendizado. Para isso, a qualificação continuada dos docentes deve ser ampliada para dinamizar a didática e adaptar a transmissão do conhecimento aos anseios das mentes em formação.

8. Modernizar as escolas públicas (laboratórios, dinâmica da pedagogia, etc)
José Ivo Sartori:
O estímulo à permanência e interesse do aluno também se dá através de estruturas em condições, associadas a técnicas de inclusão digital, bibliotecas e laboratórios. Contamos com o Programa Escola Melhor, onde empresas e pessoas físicas contribuem com patrocínio para reformas, acervos de livros e equipamentos.

9. Construir escolas para inserir o jovem no Ensino Médio perto de casa
José Ivo Sartori:
Primeiramente, daremos continuidade aos processos de recuperação de infraestrutura nas escolas já existentes. Entregamos 1.004 obras e reformas e outras 79 estão sendo licitadas. Devemos investir primeiramente nestas escolas para depois vislumbrar os planejamentos diante da redução do número de alunos.

10. Manter planejamento padrão e contínuo para reforma, modernização e ampliação de prédios
José Ivo Sartori:
Cerca de 700 escolas já contam com parcerias que aplicam recursos na construção e reforma. No segundo mandato, vamos manter o ritmo das obras e adotar, progressivamente, meios que potencializem o aprendizado.

11. Formar gestores qualificados e padronizar a administração na rede
José Ivo Sartori:
A aproximação com os diretores de escolas, que operam todo o sistema na ponta, junto à comunidade escolar, melhorando a gestão do sistema, será intensificada no segundo mandato, contando com a experiência já consolidada na atual gestão. Também temos o Programa de Autonomia Financeira para que a direção da escola decida o destino dos recursos.

Leia também
Mirante: ato condenável contra Bolsonaro e à democracia
Suplente do PSC assume como vereador na Câmara de Caxias
TSE aprova candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência
Mirante: fundo partidário chega a candidatos a deputado de Caxias
Tá na Web: Em novo vídeo, Temer parte para cima de Haddad 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros