O que pensa Eduardo Leite sobre a segurança na Serra - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201821/09/2018 | 08h00Atualizada em 21/09/2018 | 08h00

O que pensa Eduardo Leite sobre a segurança na Serra

Candidato do PSDB ao Piratini responde 7 demandas do Pioneiro

O que pensa Eduardo Leite sobre a segurança na Serra Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro

No dia 12 de setembro, o Pioneiro publicou a terceira reportagem da série A Serra Precisa, com as principais demandas regionais para os candidatos a governador. O terceiro tema foi segurança.  

Leia mais
"Não tenho nenhum medo e estou à disposição", diz Eduardo Leite sobre ser candidato ao governo do RS
O que pensa Eduardo Leite sobre a educação da Serra
O que pensa Eduardo Leite sobre a saúde na Serra

A partir do contato da reportagem com a realidade regional e o depoimento de fontes protagonistas e especializadas na área, foram listadas 7 demandas da região. Elas foram submetidas aos candidatos a governador, que enviaram ao Pioneiro a visão que têm sobre cada um dos itens e o que pode ser feito, caso eleito.

Confira o que pensa o candidato Eduardo Leite (PSDB).

As outras quatro reportagens da série A Serra Precisa abordam os temas Educação, Saúde, Desenvolvimento e Infraestrutura.

1. Aumentar o efetivo da Polícia Civil e da Brigada Militar
Nós consideramos ser imperioso aumentar o efetivo das duas instituições. Pretendemos começar esse processo de recuperar a defasagem das forças de segurança no Estado ao longo das últimas décadas já no início do governo e não esperar para chegar ao fim do mandato e produzir uma incorporação em massa, como fez o atual governo, porque, entre outros efeitos colaterais que esta decisão provoca, o reflexo na fragilidade do treinamento dos novos agentes é o mais grave. 

2. Ampliar o efetivo da Susepe na região
A Serra está inserida no contexto geral do Estado, inclusive no que se refere ao programa penitenciário. Pretendemos criar uma rede de novas casas prisionais, de porte médio, com no máximo 400 vagas, para facilitar o controle e evitar a influência do crime organizado, como acontece nos grandes presídios atuais. Esse programa será desenvolvido em parceria com a iniciativa privada, o que proporcionará mais rapidez e agilidade em sua efetivação. O parceiro cuidará da hotelaria da rede, a cozinha, uniformes, limpeza, despensa. O Estado proverá a segurança. Para isso, será necessário aumentar o efetivo da Susepe. 

3. Reestruturar delegacias com equipamentos e pessoal
Nosso programa prevê ênfase na comunicação entre as forças policiais,  condições materiais de trabalho para os agentes e uso intensivo da tecnologia no combate ao crime. Isso certamente trará reflexos nas delegacias, com o aumento do efetivo, equipamento e tecnologia.

4. A ampliação dos presídios de Vacaria, Canela e Guaporé
Não consideramos a ampliação de presídios um bom método de tratar esse tema. Os grandes presídios são mais difíceis de administrar, ficam mais vulneráveis ao controle das facções e acabam por não cumprir a finalidade de reeducar o detento para o retorno à sociedade. Consideramos que a construção de novas casas prisionais, de tamanho reduzido comparadas aos grandes presídios atuais, tem precedência.

5. Uma cadeia pública para Caxias do Sul
O assunto precisa ser debatido dentro do contexto da necessidade estratégica do Estado. Uma cidade do porte de Caxias do Sul, no entanto, tem grandes chances de ser contemplada com um cadeia pública. 

6. Estímulo ao cercamento digital dos municípios
A medida está em nosso plano como prioridade.

7. Ampliar a oferta de perícias na Serra
Há possibilidade. O Estado passará por uma reforma completa no seu ambiente fiscal. Não gastaremos mais do que arrecadamos, mas iremos despender um grande esforço de retomada do crescimento, concomitantemente. Enfrentaremos a necessidade de recomposição dos efetivos com muita responsabilidade. As conquistas decorrentes do esforço fiscal serão destinadas, prioritariamente, para a segurança pública, por se tratar de uma das áreas que afeta a população diretamente. Iremos aperfeiçoar o processo seletivo e de formação dos servidores e implementar estratégias que permitam a constante recomposição dos efetivos. A ampliação da oferta de perícias na Serra insere-se nesse contexto. 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros