Mirante: Jair Bolsonaro manda o vice ficar quieto - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201829/09/2018 | 09h47Atualizada em 29/09/2018 | 09h47

Mirante: Jair Bolsonaro manda o vice ficar quieto

"O vice geralmente não apita nada, mas atrapalha muito", disse o candidato à Presidência

Mirante: Jair Bolsonaro manda o vice ficar quieto Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Bolsonaro falou sobre polêmica envolvendo Mourão Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O presidenciável Jair Bolsonaro e o companheiro de chapa, general Hamilton Mourão (PRTB), a oito dias do primeiro turno da eleição, vivem uma relação complicada. Vira e mexe é preciso apagar os incêndios provocados com as afirmações polêmicas feitas pelo candidato a vice. Tanto que o presidenciável admitiu, em sua primeira entrevista à TV,  que mandou Mourão ficar quieto. Do Hospital Albert Einstein, onde está internado, ele falou ao apresentador José Luiz Datena, no programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

A gota d’água foi o 13º salário.

— Demonstra desconhecer a Constituição e agride o trabalhador. Falei para ele ficar quieto, porque está atrapalhando realmente. O vice geralmente não apita nada, mas atrapalha muito — afirma Bolsonaro na entrevista.

Mourão, nesta semana, em palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas de Uruguaiana, disse: "Temos algumas jabuticabas que a gente sabe que são uma mochila nas costas de todo empresário. Jabuticabas brasileiras: 13º salário".

A repercussão não podia ter sido pior. Bolsonaro, hospitalizado, tentou apagar o incêndio, postando nas redes sociais:

"O 13° salário do trabalhador está previsto no art. 7° da Constituição em capítulo das cláusulas pétreas (não passível de ser suprimido sequer por proposta de emenda à Constituição). Criticá-lo, além de uma ofensa a quem trabalha, confessa desconhecer a Constituição".

:: A situação delicada entre candidato a presidente e vice inevitavelmente remete ao que Caxias conhece bem. Depois dessa, o prefeito Daniel Guerra (PRB) só fortalece o voto em Bolsonaro.

Leia também
Mirante: Em Caxias, Fernando Haddad compromete apoio do PDT no segundo turno
Mirante: troca de farpas entre candidatos à Presidência mira o segundo turno

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros