Mirante: maioria dos vereadores caxienses não vai se licenciar para campanha - Notícias de Eleições - Política: deputados, prefeitos e mais - Pioneiro
 

Eleições 201827/08/2018 | 08h00Atualizada em 27/08/2018 | 13h24

Mirante: maioria dos vereadores caxienses não vai se licenciar para campanha

Paula Ioris (PSDB) e Kiko Girardi (PSD) definiram dedicação exclusiva

Mirante: maioria dos vereadores caxienses não vai se licenciar para campanha Franciele Masochi Lorenzett/Divulgação
Plenário da Câmara está sujeito a nova configuração durante a campanha Foto: Franciele Masochi Lorenzett / Divulgação

Dos 10 vereadores de Caxias do Sul que concorrem a deputado, dois devem se licenciar. Além de Paula Ioris (PSDB), que já anunciou que estará fora da Câmara de Vereadores de 6 de setembro a 6 de outubro, Kiko Girardi (PSD) está definindo o período que ficará afastado. Paula concorre a deputada federal e Kiko a deputado estadual. 

Edson da Rosa (MDB), que busca uma vaga à Assembleia Legislativa, está avaliando a necessidade ou não de afastamento. Os outros sete vereadores-candidatos descartam deixar o Legislativo municipal neste período. Garantem que é possível conciliar, sem prejuízos ao trabalho como vereador.

O salário de vereador é R$ 10.607,83.

A posição de cada um

O Mirante perguntou se os vereadores vão se licenciar durante algum período e, em caso negativo, se é possível fazer campanha sem prejudicar o mandato de vereador. Veja o que eles dizem:

“Não irei me licenciar, pois possuo diversos projetos de minha autoria que estão tramitando. Além disso, estou aguardando a chegada do Plano Diretor à Câmara, uma vez que tenho inúmeras emendas protocoladas. É, sim, possível fazer campanha sem prejudicar o mandato de vereador, em 2016 optei por isso. Na realidade, a campanha eleitoral é que fica fragilizada, afinal o mandato exige muito comprometimento.” Adiló Didomenico, PTB, concorre a deputado estadual

"Não irei me afastar, irei continuar o trabalho. Não irá prejudicar minha atuação como vereador, vou fazer até mais, porque no momento que se está na rua falando que é candidato vai pegando as demandas. Para mim, irá só fortalecer. Minha campanha será só na cidade de Caxias do Sul." Arlindo Bandeira, PP, concorre a deputado federal

"Não me licenciarei. Essa é a terceira campanha que faço como candidata em exercício de mandato e sempre consegui conciliar. Exige mais, mas precisamos nos organizar pra isso." Denise Pessôa, PT, concorre a deputada estadual

"Na eleição de 2014, me licenciei do mandato de vereador por 35 dias para concorrer ao cargo de deputado estadual. Como o pleito eleitoral deste ano é mais curto, estou avaliando, junto à coordenação da campanha, a necessidade ou não de afastamento." Edson da Rosa, MDB, concorre a deputado estadual

"Vou decidir quantos dias vou ficar fora para poder me ausentar para fazer campanha." Kiko Girardi, PSD, concorre a deputado estadual

"Vou continuar no exercício de meu mandato durante a campanha eleitoral. Penso que tenho que continuar trabalhando pelas pessoas que me elegeram vereador, pois a continuidade do trabalho não pode parar. Não vai atrapalhar, pois vou fazer minha campanha nos horários de folga da vereança. Seria uma falta de consideração com o meu eleitor, quando ele me ligar e eu tivesse que falar que não poderia atendê-lo por estar em campanha." Neri, O Carteiro, SD, concorre a deputado estadual

"Não vou me licenciar, creio que não atrapalha em nada o mandato, pois, se assim fosse, os atuais deputados deveriam todos se licenciar também para concorrer à reeleição." Renato Nunes, PR, concorre a deputado federal

"O povo me elegeu para eu estar vereador e eu continuarei estando vereador. Se este mesmo povo entender que agora eu devo ser deputado federal, aí sim eu serei deputado federal. Não vejo incompatibilidade nenhuma entre concorrer e continuar com o mandato de vereador, até porque praticamente todos deputados federais que estão no exercício do mandato estão indo à reeleição." Rodrigo Beltrão, PT, concorre a deputado federal

"Não vou me licenciar. Com certeza, a campanha vem a somar, pois o contato com a comunidade fica mais perto e mais forte, e as pessoas têm a oportunidade de nos apresentar as demandas de uma maneira mais fácil." Wagner Petrini, PSB, concorre a deputado federal

Paula Ioris (PSDB, concorre a deputada federal) já havia informado há uma semana que vai se licenciar por ser um período curto de campanha e também porque acha que é certo, uma vez que estaria recebendo recurso público e não estaria fazendo o trabalho de vereadora como deve.

Foto: Arte Pioneiro

Leia também
Tá na Web: candidato a presidente desfila em arena de  rodeio
CIC de Caxias não ficou satisfeita com número de candidatos a deputado
Mirante: prefeitura de Caxias não vai recorrer de suspensão de decreto
Pepe Vargas vai coordenar campanha de Lula no Estado

 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros