Morte de motorista de aplicativo tem relação com tráfico de drogas em Caxias, acredita polícia - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Criminalidade29/10/2020 | 10h25Atualizada em 29/10/2020 | 10h32

Morte de motorista de aplicativo tem relação com tráfico de drogas em Caxias, acredita polícia

Jonathan Silva foi atingido por pelo menos 12 tiros dentro de um veículo HB20 alugado

O assassinato de Jonathan Silva Ramos, 26 anos, na noite de quarta-feira (28), em Caxias do Sul, tem relação com o tráfico de drogas, de acordo com a investigação da Polícia Civil. O motorista de aplicativo foi atingido por tiros dentro de um veículo HB20 na Rua Sargento Venino Vargas, no bairro Esplanada, por volta das 23h.

Segundo o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, Ives Trindade, pelo menos 12 disparos perfuraram o corpo de Silva. Dentro do carro que ele conduzia, e onde foi morto, foram encontradas porções de maconha, 11 gramas de cocaína, 33 unidades de LSD e 42 comprimidos de ecstasy, além de dinheiro e máquina de cartão de crédito.

— Não temos dúvida que está relacionado ao tráfico de drogas. Não roubaram nada, apenas o celular dele sumiu — aponta Trindade.

Segundo o delegado, ainda não há informações sobre o que levou Silva até o local do crime. A Polícia Civil fará contato com a empresa que opera o aplicativo de transporte que ele era ligado para verificar se houve solicitação de corrida para a localidade na noite de quarta. O veículo que ele utilizava era alugado.

A suspeita inicial de que os autores do crime foram ao local em um carro e em uma motocicleta seguem sendo apuradas. Na ocorrência da Brigada Militar (BM) consta que dois homens foram vistos naquele lugar em uma moto, além de um veículo Astra preto. A morte de Silva foi confirmada por socorristas  do Samu, que chegaram a ir ao local do crime, mas encontraram o homem já morto dentro do veículo. Silva tinha antecedentes por porte ilegal de armas, conforme a Polícia Civil.

A morte de Silva é o 90º assassinato em Caxias do Sul em 2020. Até essa quinta-feira (29), o número de mortes neste ano já supera o total de 2019, quando 89 pessoas foram mortas no município. O mês de outubro é considerado o mais violento desde 2016 com 21 homicídios em 2020. Nesta semana,  uma família foi morta a tiros dentro de casa na Rua Fábio Formolo, entre os bairros Jardim Iracema e Jardim Eldorado. Além disso, na noite de quarta-feira (28), avó e neto foram mortos por conta de uma briga de vizinhos no loteamento Parque dos Pinhais.

Leia também
Dez creches municipais de Caxias apresentam planos de contingência para volta presencial

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros