Avó e neto são mortos com tiros e facadas em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Briga entre vizinhos29/10/2020 | 11h21Atualizada em 29/10/2020 | 11h21

Avó e neto são mortos com tiros e facadas em Caxias do Sul

Segundo a polícia, eles estavam na casa de uma família que os atacou 

Um ataque com pauladas, facada e tiros de revólver terminou na morte de Argentilia Lourdes dos Santos, 73 anos, e do seu neto, Bruno Santos Provensi, 18, na noite desta quarta-feira (28), em Caxias do Sul. Os crimes ocorreram por volta das 19h no Travessão Pedro Américo, localizado no loteamento Parque dos Pinhais. Uma  mulher foi presa em flagrante.

A informação repassada pelo delegado de Homicídios em Caxias, Ives Trindade, é de que os autores das mortes fazem parte de uma família que reside nas proximidades da casa onde moravam Argentilia e Bruno. Segundo a polícia, na noite dos crimes, o pai de um rapaz que costumava se desentender com Bruno - os motivos ainda não foram divulgados pela Polícia Civil - havia provocado o jovem ao jogar o veículo na direção em que Bruno caminhava. O neto de Argentilia teria ido até a casa da família tirar satisfações. Houve discussão entre Bruno, o rapaz e os pais dele. Minutos depois, a avó e outros familiares de Bruno apareceram no local. A partir disso, uma briga corporal se iniciou. Os nomes dos envolvidos não são informados pela polícia. 

— Avó e neto foram mortos no pátio da entrada da casa dos autores. Ela (Argentilia) foi atingida por dois tiros no rosto e Bruno com um tiro nas costas e com facadas no abdômen e costas. O tiro provavelmente foi disparado pelo pai, a facada pelo filho e as pauladas feitas pela mãe. Foi uma briga de vizinhos por motivos banais - afirma o delegado. Pai e filho fugiram do local e a mãe foi presa em flagrante. 

A semana tem sido violenta em Caxias do Sul. Ainda na noite de quarta-feira, o motorista de aplicativo Jonathan Silva Ramos foi morto com pelo menos 12 tiros dentro do carro, no bairro Esplanada. Com as últimas mortes, Caxias chega a 90 homicídios neste ano. O número ultrapassa todos os casos de 2019, quando foram registrados 89 assassinatos.

Leia também
Planta de produção de grafeno de Caxias vai atuar em projetos da Ford no Brasil

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros