Motorista de aplicativo de Guaporé é executado em Encantado - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Homicídio21/09/2020 | 17h40Atualizada em 21/09/2020 | 17h40

Motorista de aplicativo de Guaporé é executado em Encantado

Vítima foi até o Vale do Taquari para atender uma corrida

A Polícia Civil acredita que uma desavença levou a execução do motorista de aplicativo Celso Antônio Gasparetto, 57 anos. Ele estava desaparecido desde a tarde de domingo (20), quando deixou Guaporé para fazer uma corrida. Gasparetto foi encontrado morto no final da manhã desta segunda-feira (21) no interior de Encantado, no Vale do Taquari. Nenhum pertence foi levado, o que reduz a hipótese de um assalto.

O desparecimento havia sido comunicado à polícia na noite de domingo, quando o motorista não retornou para casa. Às 9h30min, policiais encontraram o veículo Cobalt que era utilizado pelo motorista abandonado na Lagoa Garibaldi, ponto turístico de Encantado.

Duas horas depois, o GPS do celular da vítima levou as buscas até a Linha Cedro, na zona rural do município. O corpo de Gasparetto foi encontrado no meio da mata, cerca de 200 metros onde estava o telefone. Ele foi executado com seis tiros de pistola calibre 9mm na parte de trás da cabeça.

— Não sabemos qual era o passageiro ou se o motorista veio para Encantado trazendo alguém ou se era para buscar alguém. A característica é de uma execução, pois a vítima foi colocada de joelhos e alvejada com diversos disparos — aponta o delegado Augusto Cavalheiro Neto.

O inquérito será apurado pela Delegacia de Encantado, mas deverá ter o apoio de investigadores de Guaporé. Segundo a Polícia Civil, Gasparetto não possuía nenhuma relação com Encantado.

— Trabalharemos em conjunto com os policiais de Guaporé, pois a motivação, provavelmente, vem daquela cidade. A vítima não tinha nenhuma relação com Encantado. No início do mês, tivemos um outro homicídio de Guaporé em que a vítima foi deixada em Muçum — aponta o delegado de Encantado.

A hipótese de latrocínio (roubo com morte) é considerada improvável, pois todos os pertences da vítima foram encontrados. Gasparetto não possuía passagens policiais. A autoria e motivação do homicídio seguem em investigação.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros