Polícia busca imagens para identificar autor de morte de cão no Parque dos Macaquinhos em Caxias - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Investigação 24/07/2020 | 14h56Atualizada em 24/07/2020 | 14h56

Polícia busca imagens para identificar autor de morte de cão no Parque dos Macaquinhos em Caxias

Cachorro foi enforcado em uma árvore na segunda-feira (20)

Polícia busca imagens para identificar autor de morte de cão no Parque dos Macaquinhos em Caxias Aline Ecker/Agência RBS
Foto: Aline Ecker / Agência RBS

Imagens de câmeras de monitoramento podem ajudar a Polícia Civil a identificar o autor do enforcamento de um cachorro no Parque Getúlio Vargas (dos Macaquinhos) em Caxias do Sul.  O cão, da cor caramelo, foi encontrado na segunda-feira (20) amarrado em uma árvore, na parte do parque que fica atrás da Câmara de Vereadores. Um vídeo foi entregue ao titular da 1ª Delegacia de Polícia, delegado Vítor Carnaúba, na quinta-feira (23). Ele adianta que as imagens não são conclusivas, por isso, solicita aos moradores da região do parque que, se tiveram mais vídeos, entreguem na DP.

- Analisamos as imagens e não são conclusivas. Estamos procurando câmeras de monitoramento próximas ao Parque dos Macaquinhos para chegar à autoria do crime. Peço que quem tiver vídeos que possam ajudar na identificação do autor que nos procure para entregar as imagens.

Leia mais
Cachorro é encontrado enforcado no Parque dos Macaquinhos em Caxias

No vídeo, que circula na internet e em grupos de aplicativos de conversa,  aparece um homem que chega de carro ao parque, por volta das 1h50min da segunda. Chama atenção o fato dele trafegar na Rua Dom José Barea, vindo da direção da Alfredo Chaves, portanto, na contramão. Ele faz menção de acessar a Rua Felipe Camarão, mas volta de ré, e estaciona no morro, numa das entradas do parque, logo atrás da Câmara de Vereadores.  Ele sai do carro e aparece entrando no parque com o cachorro. Dpois de alguns minutos, retorna sozinho, entra no veículo e vai embora.

A brutalidade da morte do cachorro provocou comoção e revolta nas redes sociais. O Movimento Gaúcho de Defesa Animal (MGDA) apresentou notícia crime ao Ministério Público sobre o caso.

A lei

A lei prevê detenção de três meses a um ano, além de multa, para quem "praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar" qualquer tipo de animal. Se houver a morte do bichinho, a pena aumenta até um terço.

Relembre o caso

O funcionário da Codeca, Mauro Rogério Santos da Silva, 36 anos, trabalha na varrição do Parque Getúlio Vargas (dos Macaquinhos). Na segunda-feira (20), por volta das 7h30min,  uma senhora passou por ele, para seguir caminhando, mas voltou logo em seguida e, assustada, pediu ajuda para retirar um cachorro de uma árvore onde ele foi enforcado. Silva e outro colega acompanharam a mulher até a parte do parque que fica atrás da Câmara de Vereadores.

- Fiquei abalado com a cena. Foi um choque ver o cachorro. Tiramos ele de lá e confesso que fiquei sem saber o que fazer. Colocamos ele no contêiner de lixo. Não foi um acidente, ele estava amarrado, fizeram de maldade. Fiquei arrasado e abalado pelo cachorro, e com ódio de pensar que alguém que se diz humano fez isso.

A reportagem contatou a Guarda Municipal para questionar se há câmeras de monitoramento no parque que possam ter flagrado o autor do crime.  No entanto, a câmera não armazena as imagens. O vereador Rafael Bueno (PDT), que preside a Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, se reuniu na tarde de terça-feira (21) com a chefe de Gabinete da prefeitura, Grégora Fortuna, e com o secretário de Segurança, Hernest Larrat dos Santos Júnior, para cobrar providências sobre o assunto.

Leia também
Para driblar vandalismo, Codeca fabrica contêiner antichamas em Caxias
Vacina que entrou no calendário nacional nesse ano imunizou mais de mil em Caxias. Saiba quem deve tomar
Caxiense comemora cem anos com festa virtual e mimos pelo correio

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros