Suspeito de ser matador do crime organizado é capturado em Veranópolis - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Operação conjunta22/06/2020 | 15h11Atualizada em 22/06/2020 | 15h11

Suspeito de ser matador do crime organizado é capturado em Veranópolis

Foragido estava com um um revólver .357 e um carregador de 30 munições para pistola

Suspeito de ser matador do crime organizado é capturado em Veranópolis Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Uma ação conjunta capturou um homem suspeito de ser o matador de uma facção criminosa na  manhã desta segunda-feira (22). A prisão aconteceu em Veranópolis por policiais locais, mas a investigação contou com apoio da Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Na busca, foram apreendidos um revólver .357, um carregador prolongado com 30 munições para pistola 9mm e dois coletes balísticos. A identidade do foragido não foi divulgada em razão da legislação sobre abuso de autoridade. Um casal também foi preso em flagrante na mesma ação.

O mandado de busca e apreensão no bairro Santa Lúcia foi cumprido pela Polícia Civil e Brigada Militar (BM). O alvo era um homem conhecido como Ninjinha, que é apontado como sendo o matador de uma facção criminosa com base na Serra. Ele estava foragido há dois meses, quando evadiu do regime semiaberto em Bento Gonçalves. 

— Monitorávamos esta casa há um mês, quando chegaram informações sobre dois indivíduos que não eram da cidade, possivelmente de facções, e que estavam com armas. Esse suposto matador do crime organizado estava foragido desde o dia 24 de abril, quando possivelmente se instalou em Veranópolis. Fizemos esse levantamento discreto e meticuloso que resultou nesta ação bem sucedida, que retirou dois indivíduos de extrema periculosidade social. O lugar deles é a cadeia — afirma o delegado Tiago Madalosso Baldin. 


Material apreendido durante ação policial no bairro Santa LúciaFoto: Polícia Civil / Divulgação

O procurado possui uma extensa lista de antecedentes por homicídio, associação criminosa, receptação, roubos a mão armada, tráfico de drogas, entre outras. A tendência é que a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) o transfira para o presídio de Bento Gonçalves ou de Caxias do Sul.

Na ação, também foram presos outro homem, que deveria estar cumprindo prisão domiciliar em Bento Gonçalves, e uma mulher. O trio foi autuado por posse ilegal de arma de fogo, munições e acessórios de uso restrito. Eles foram encaminhados para o Presídio Estadual de Nova Prata.

Esta é a segunda ação da Polícia Civil gaúcha que conta com apoio do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério da Justiça e da Segurança Pública em junho. Na semana passada, a Operação Lockdown prendeu 207 pessoas no Estado. O alvo eram foragidos que pediram o Auxílio Emergencial de R$ 600 do Governo Federal. 

Leia também
Homem é morto no estacionamento da Codeca em Caxias do Sul
Homem é morto a tiros em Bento Gonçalves
Com volta da bandeira laranja, comércio poderá abrir nesta segunda-feira na Serra

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros