Depois de golpes envolvendo nomes de policiais no Vale do Caí, corporação emite alerta em Bento Gonçalves  - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Alerta 05/06/2020 | 11h19Atualizada em 05/06/2020 | 11h19

Depois de golpes envolvendo nomes de policiais no Vale do Caí, corporação emite alerta em Bento Gonçalves 

Golpista pediu pizza, xis, remédios e recarga de celular em São Sebastião do Caí e Feliz como se fosse policial militar 

O 3º Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (3º BPAT) de Bento Gonçalves emitiu um alerta à população sobre golpes envolvendo  nomes de policiais militares.  O comunicado encaminhado a comerciantes esclarece que golpistas têm ligado ou encaminhado mensagens de aplicativos, de dentro de presídios, solicitando recarga para celulares de supostos policiais militares.  O objetivo do trote é justamente a recarga de celular. 

A iniciativa partiu do comandante do  (3º BPAT) tenente-coronel Paulo Cesar de Carvalho, depois de golpista aplicar golpes usando o nome da corporação em São Sebastião do Caí e Feliz. Na última quarta-feira (3), um criminoso se identificou por telefone como policial militar e solicitou a estabelecimentos comerciais desses dois municípios entrega de lanches. Na ligação, o golpista também pediu para que os motoboys passassem em uma farmácia para comprar remédios e efetuar recargas de telefone celular. 

-  Como estão ocorrendo esses golpes na região tomei a iniciativa de alertar aos nossos comerciantes que a Brigada Militar não faz este tipo de solicitação. Esclarecemos que nenhuma pessoa está autorizada a solicitar qualquer tipo de recurso em nome da corporação -  frisa Carvalho. 

Caso receba ligação ou mensagem semelhante, A BM orienta a comunidade a denuciar a tentativa de estelionato pelo (54 )99657-1353.

O GOLPE 

Na última quarta, uma pizza foi entregue na sede do 27º Batalhão da Brigada Militar em São Sebastião do Caí, sem que nenhum policial houve solicitado a telentrega. Logo depois um motoboy chegou para entregar um xis. A cena se repetiu na cidade de  Feliz. 

De acordo com a BM, o golpe consiste em se passar por policial militar e alegando estar ocupado pede não apenas o lanche, mas a recarga de celular. Ele solicita que a entrega seja no batalhão da Brigada Militar  e promete pagar um valor extra se o entregador, no caminho, parar em uma farmácia para comprar remédios e efetuar a recarga de celular.  Quando o crédito no saldo do telefone é efetuado, o criminoso atinge o único objetivo e bloqueia a conversa com a vítima.

Ainda conforme a polícia, as ligações foram efetuadas de pelo menos três números diferentes, sendo que a maioria com prefixo 53. No batalhão da cidade, foram três entregas: de uma pizzaria e de duas lancherias. Em Feliz, foram outros dois casos.  Ainda segundo a Brigada, os golpistas estão utilizando os números (53) 991027064 e (53) 991637517 para realizar a chamada, no entanto, outros números podem estar sendo usados para fazer as ligações. O caso está sendo investigado pelo setor de inteligência da corporação, e pela Polícia Civil após registro da ocorrência.  

Leia também
Brigada Militar apreende 310 pés de maconha em propriedade rural em Caxias
Menina ferida em acidente de carro em Farroupilha precisa de ajuda 
Prefeitura de Caxias desiste de estudo na área de iluminação após ser selecionada pelo governo federal

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros